Terça-feira, 24 de Maio de 2022

Home em foco Estados Unidos advertem que não se deve viajar para o Brasil devido à pandemia de covid

Compartilhe esta notícia:

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, da sigla em inglês) dos EUA desaconselhou, nessa segunda-feira (31), as viagens de cidadãos americanos para uma dúzia de países, incluindo Brasil, México, Equador, Paraguai, Kosovo e Filipinas, devido à pandemia de covid.

O CDC agora lista quase 130 países e territórios com casos de covid como “Nível quatro: muito alto”. Anguilla, Singapura, Guiana Francesa, Moldávia e São Vicente e Granadinas também entraram na lista de destinos mais arriscados.

Desde meados de dezembro, o governo dos Estados Unidos adicionou mais de 60 países e territórios à sua lista de lugares a serem evitados, citando a variante ômicron.

O CDC também elevou os avisos de viagem para 11 países e territórios para “Nível Três: Alto”, que insta os americanos não vacinados a evitarem viagens não essenciais: Butão, Brunei, Comores, Polinésia Francesa, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Honduras, Libéria, Nepal e Omã. Agora são cerca de 50 países e territórios nessa categoria.

O CDC lista 16 países no “Nível 2: Moderado” ou “Nível 1: Baixo”.

Os EUA concordaram mês passado em suspender as restrições de viagem a oito países da África Austral que foram impostas em novembro devido à ômicron, incluindo a África do Sul.

Vacina da Moderna

O governo dos Estados Unidos autorizou, nessa segunda, o uso definitivo do imunizante contra a covid da empresa de biotecnologia Moderna. De acordo com a FDA, órgão equivalente à Anvisa, a vacina será vendida com o nome Spikevax e poderá ser aplicada em pessoas com 18 anos ou mais, tornando-se a segunda aprovada totalmente para o coronavírus no país.

A vacina da Moderna foi aprovada para uso emergencial pelas autoridades de saúde dos EUA em dezembro de 2020, mas só agora fará parte do programa de imunização do país. A dose da Pfizer/BioNTech, que usa tecnologia similar, recebeu aprovação completa em 2021 para pessoas com mais de 16 anos. Segundo dados do CDC, quase 75 milhões de pessoas já receberam a vacina de duas doses da Moderna nos EUA.

“O público pode ter certeza de que a Spikevax atende aos altos padrões do órgão regulador Food and Drug Administration (FDA) para segurança, eficácia e qualidade de fabricação exigidos de qualquer vacina aprovada para uso nos Estados Unidos”, disse, em comunicado, a comissária interina da FDA, Janet Woodcock.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Denúncias sobre concurso para soldado da Brigada Militar são apuradas. Banca organizadora nega irregularidades
Spotify perde 2 bilhões de dólares em valor de mercado após polêmica que questiona vacina contra Covid e boicote de Neil Young
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Bom Dia