Segunda-feira, 23 de Maio de 2022

Home Cinema Francis Ford Coppola volta a criticar a Marvel: “Um protótipo de filme que é feito repetidamente para parecer diferente”

Compartilhe esta notícia:

O cultuado diretor Francis Ford Coppola, de clássicos como “O poderoso chefão” e “Apocalypse Now”, criticou os filmes de estúdio produzidos em Hollywood recentemente e foi particularmente direto ao tratar das produções da Marvel.

“Costumava haver filmes de estúdio. Hoje, existem obras da Marvel. E o que é uma produção da Marvel? É um protótipo de filme que é feito repetidamente para parecer diferente”, afirmou Coppola em entrevista à revista GQ.

Esta não é a primeira vez que Coppola fala sobre os filmes da Marvel. Em 2019, o diretor defendeu o posicionamento de Martin Scorsese sobre as produções do estúdio.

À época, Coppola destacou:

“Nós esperamos aprender com o cinema, ganhar alguma coisa, algum conhecimento, alguma inspiração. Eu não sei o que alguém ganha vendo o mesmo filme de novo. Martin foi gentil quando disse que não é cinema. Ele não disse que é desprezível, que é o que eu digo.”

Em 2019, em entrevista à revista “Empire”, Scorsese revelou que tinha tentado e fracassado em conseguir se engajar com os filmes da Marvel. Para ele, tais produções “não são cinema”, e sim “parques temáticos”.

“Honestamente, o que mais se aproxima deles, mesmo sendo bem feitos e com os atores fazendo o melhor dentro do possível, são parques temáticos. Não é o cinema de seres humanos tentando passar experiências emocionais e psicológicas de outros seres humanos.”

Em um segundo momento, o diretor desenvolveu melhor seu argumento em uma coletiva de imprensa quando divulgava seu último filme, “O Irlandês”. Para ele, o cinema precisa “se defender” da invasão desse tipo de produção em suas salas.

“Não é cinema, é outra coisa. Nós não deveríamos ser invadidos por isso. Nós precisamos que os cinemas se posicionem e apresentem filmes que são narrativas. Cinemas viraram parques de diversões. Isso é ótimo para aqueles que gostam desse tipo de filme e, sabendo o que as pessoas sentem agora, eu admiro o que elas fazem. Não é o meu tipo de coisa, simplesmente não é. É criar para um outro tipo de audiência que acha que cinema é isso.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cinema

Vera Fischer fala sobre arrependimentos: “Vivi cada minutinho”
Facebook e Instagram crescem como pontos de venda de falsificações de grifes
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News