Terça-feira, 09 de Agosto de 2022

Home Brasil Instituto Butantan entrega ao Ministério da Saúde 10 milhões de doses de Coronavac para a imunização de crianças contra covid

Compartilhe esta notícia:

O Instituto Butantan entregou nessa quinta-feira (17) 10 milhões de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde para vacinação de crianças. A liberação tinha sido confirmada pelo diretor do Butantan, Dimas Covas, durante coletiva de imprensa do governo paulista no dia anterioe.

Após afirmar que não compraria mais o imunizante para o Programa Nacional de Imunização (PNI), o governo federal voltou a manifestar interesse na aquisição da Coronavac em janeiro.

A Anvisa autorizou o uso da vacina para crianças na faixa etária de 6 a 17 anos no País. Além da Coronavac, apenas o imunizante da Pfizer possui autorização da agência para o público infantil.

Embates

Em outubro de 2021, o Ministério da Saúde afirmou que não faria aquisição de novos lotes de Coronavac para o calendário nacional de vacinação de 2022. A vacina foi a primeira a ser aplicada na população brasileira e a responsável pela maior parte da imunização até que outras vacinas fossem adquiridas.

No entanto, seu uso sempre foi motivo de embate político entre a gestão de Jair Bolsonaro (PL) e do governador João Doria (PSDB).

Após a entrega pelo Butantan de todos os 100 milhões de doses do contrato com o governo federal para o PNI, sobraram 15 milhões de doses da vacina sem interessados em comprá-las.

Inicialmente, o Instituto Butantan declarou que, desses 15 milhões, 12 milhões haviam sido reservados ao governo de São Paulo para a aplicação em crianças assim que a autorização fosse concedida pela Anvisa.

No entanto, posteriormente, Dimas Covas afirmou que, dos 15 milhões de doses disponíveis, 8 milhões seriam destinados ao governo de São Paulo. Os 7 milhões de doses restantes ficariam reservados para ofertar ao Ministério da Saúde.

O diretor chegou a criticar o Ministério da Saúde na demora em demonstrar interesse na aquisição de novas doses. Em janeiro, o governo federal iniciou as negociações para a compra de mais 10 milhões imunizantes do Butantan.

Vacinação de crianças

A vacinação de crianças no Brasil começou a ser feita logo após a chegada do primeiro lote de vacinas pediátricas da Pfizer, até então, o único imunizante aprovado pela Anvisa para este grupo.

As vacinas foram destinadas incialmente a um grupo prioritário, formando por crianças com comorbidades, indígenas e quilombolas. O indígena Davi Seremramiwe Xavante, de 8 anos, foi a primeira criança a ser vacinada contra a covid no Brasil. Ele recebeu a dose em um evento simbólico organizado pelo governo de São Paulo.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Média de casos de covid no Brasil completa um mês acima de 100 mil
Subvariante BA.2 é mais agressiva que a ômicron, indica novo estudo
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa