Terça-feira, 28 de Maio de 2024

Home Flávio Pereira MDB aprova apoio oficial a Onyx governador e Jair Bolsonaro presidente, em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

O MDB acompanhou a opção do prefeito da capital gaúcha, Sebastião Melo, e aprovou ontem por 39 votos a 5, o apoio oficial às candidaturas de Onyx Lorenzoni para governador e Jair Bolsonaro para presidente, ambos do PL. A decisão tem enorme peso político, já que o MDB de Porto Alegre é o maior diretório do Estado e rejeita a candidatura do tucano Eduardo Leite, que tem como vice o deputado emedebista Gabriel Souza.

Ipec traz nova pesquisa no RS

Depois de errar feio no primeiro turno, o Ipec, antigo Ibope, persistente, traz agora uma pesquisa para a disputa pelo governo do Rio Grande do Sul no segundo turno. Os números agora apresentam Eduardo Leite (PSDB) com 50% das intenções de voto e Onyx Lorenzoni (PL) com 43%. O levantamento foi divulgado nesta sexta-feira (14). Desta vez, a pesquisa não exagera, e traz empate técnico, já que a margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

O número no mundo do Ipec no primeiro turno: Eduardo 40%, Onyx 30%, Pretto 20%

Convém lembrar que a ultima pesquisa antes da eleição do primeiro turno do Rio Grande do Sul, divulgada na sexta-feira (30), mostrava o ex-governador Eduardo Leite (PSDB) à frente, com 40% das intenções de voto, seguido pelo ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL), com 30%. Depois, aparecia Edegar Pretto (PT) com 20%.

O mundo real das urnas: Onyx teve 37,5% e Eduardo 26,8%

Apurados os votos do primeiro turno, verificou-se que a pesquisa errou em relação a Eduardo Leite em 14 pontos. Onyx Lorenzoni teve 37,5%, (2.382.026 votos), Eduardo 26,81% dos votos (1.702.815 votos) e Edegar Pretto, que quase foi para o segundo turno, com 26,81%, (1.702.815 votos).

Em Alagoas, até o pai do governador afastado confirma que filho é corrupto

A situação do governador de Alagoas, candidato à reeleição, porém afastado do cargo pelo STJ, é bem pior do que se imagina. Alagoas é um estado onde tudo é controlado pelo grupo de Renan Calheiros, que adonou-se das instituições. Agora, o pai do governador afastado, o ex-deputado Luiz Dantas, confirma tudo o que a Polícia Federal e o STJ já sabem e aparece em um vídeo da propaganda eleitoral do adversário do filho, Rodrigo Cunha (União Brasil), endossando suspeitas de corrupção envolvendo o emedebista:

“Eu tinha a chancela para chancelar todos os documentos. Algumas pessoas foram para a folha sem meu conhecimento. Paulo estava envolvido nisso também porque Paulo fazia parte da estrutura”, diz o papai Luiz, que foi presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas entre 2016 e 2018.

Em São Paulo, Bolsonaro já abre vantagem de 16%

Maior colégio eleitoral do País que pode definir a eleição, com 25 milhões de eleitores, São Paulo onde o ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas lidera a disputa para o governo do Estado, também mostra uma vantagem para Jair Bolsonaro, que não para de crescer. Pesquisa da Modalmais/Futura publicada no final desta manhã, apresenta resultados muito parecidos com os da Paraná Pesquisas, também em São Paulo: Bolsonaro, 53,4% (Paraná, 49.98%), Lula, 37,2% (Paraná, 40,9%).

Bolsonaro reunido com 500 prefeitos em MG

Ontem, ao lado do governador Romeu Zema (Novo), reeleito no primeiro turno, o candidato do PL à reeleição, Jair Bolsonaro, reuniu-se com cerca de 500 prefeitos integrantes da Associação Mineira de Municípios (AMM) em Belo Horizonte (MG). Em discurso, Bolsonaro cobrou empenho de prefeitos e vereadores para virar a votação em Minas Gerais.

“Vocês [prefeitos e vereadores] têm contato com o povo na ponta da linha. Ajudem o Brasil a não ir para trás. Mostrem o que nós fizemos, refresquem a memória de quem votou no PT, como o [governador reeleito] Zema disse aqui. Vamos trazer esse voto para o nosso lado. Vamos virar Minas Gerais. Vamos ganhar Minas Gerais. Vamos continuar tratando os prefeitos com dignidade e com respeito”, disse Bolsonaro.

Jair Bolsonaro vai criar a Secretaria dos Prefeitos

Jair Bolsonaro afirmou para os prefeitos mineiros que, se for reeleito, atenderá a uma demanda da Associação e criará uma Secretaria Especial dos Municípios no governo para melhorar a interlocução do Executivo federal com prefeitos e vereadores. Ele também voltou a dizer que recriará o Ministério da Indústria, Comércio e Serviços – que foi incorporado ao Ministério da Economia. E comentou que “muito provavelmente, o ministro será de Minas Gerais”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Lula e o consórcio de imprensa mentem quando atribuem a Bolsonaro Decreto do Sigilo assinado por Dilma Rousseff em 2012.
Jair Bolsonaro: “Não acredite em pesquisa. Vamos fazer mais de 70 milhões de votos. Brasileiro não vota em ladrão”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News