Terça-feira, 16 de Agosto de 2022

Home Brasil Ministério da Saúde pedirá à Anvisa autorização para uso de autoteste de covid

Compartilhe esta notícia:

O Ministério da Saúde vai pedir à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda nesta semana uma autorização para o uso de autoteste de covid-19 no Brasil. Outros países já utilizam esse teste para agilizar o diagnóstico da doença.

Atualmente, a venda do autoteste não é liberada no Brasil. O exame pode ser feito em casa com a coleta do material no nariz com cotonete ou por saliva. O autoteste, no entanto, tem sensibilidade menor do que outros exames, como o RT-PCR, e está sujeito ao erro do paciente não treinado. A Anvisa informou ao que ainda não recebeu uma solicitação formal.

Na última sexta-feira (7), a Anvisa emitiu uma nota esclarecendo que as regras atuais só permitem “o registro de autoteste de doenças infectocontagiosas passíveis de notificação compulsória, como a covid-19, caso haja uma política de saúde pública e estratégia de ação estabelecida pelo Ministério da Saúde”.

“Para a adoção de uma eventual política pública que possibilite o uso de autoteste para covid-19, é fundamental considerar os fatores humanos e a usabilidade do produto, medidas de segurança do produto, limitações, advertências, cuidados quanto ao armazenamento, condições ambientais no local que será utilizado, intervalo de leitura, dentre outros aspectos”, completou a agência.

Tempo de isolamento

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda (10) a redução no período de isolamento de pacientes com covid-19. Para pessoas assintomáticas, a quarentena mínima será de cinco dias, desde que apresentem teste negativo, e uma semana, sem a necessidade de realização de exames. Para quem tiver sintomas, o prazo anterior — de dez dias — se mantém.

Mesmo com as novas regras, todos os pacientes devem seguir as recomendações sanitárias — como, por exemplo, evitar aglomerações e viagens, usar máscara e higienizar as mãos — até o 10º dia.

Confira o detalhamento das novas diretrizes:

— Cinco dias: vale para pacientes sem sintomas respiratórios, febre ou uso de antitérmico nas 24 horas anteriores. Deve apresentar teste de RT-PCR ou de antígeno com resultado no 5º dia;

— Sete dias: pacientes assintomáticos estarão liberados da quarentena sem necessidade de apresentar teste. Para os sintomáticos devem apresentar exame negativo e não ter sintomas respiratórios, febre e usar antitérmicos nas 24 horas anteriores;

— Dez dias: pacientes que apresentarem sintomas e teste positivo no 7º dia de isolamento.

Mas há exceção: caso o paciente assintomático apresente teste positivo no 5º dia, deverá se manter isolado até completar dez dias.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Obesidade aumenta risco de morte por covid entre jovens adultos
Telemedicina, covid-19 e gripe: seu caso pode ser tratado online? Entenda
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News