Sábado, 21 de Maio de 2022

Home Polícia Ministério Público denuncia guarda municipal por estupro de adolescente em Camaquã

Compartilhe esta notícia:

O Ministério Público em Camaquã denunciou nesta sexta-feira (11), um guarda municipal de 56 anos por estupro de vulnerável. O MP também pediu a perda da função pública. Conforme a denúncia oferecida pelo promotor de Justiça Francisco Saldanha Lauenstein, o crime foi cometido no dia 19 de janeiro contra um adolescente de 16 anos dentro de uma guarita da Praça Donário Lopes, no Centro de Camaquã.

Na peça, o promotor detalha que o Conselho Tutelar recebeu ligação de um posto de combustíveis informando que um adolescente havia sido estuprado. Uma conselheira tutelar se deslocou ao local e percebeu que o chão do banheiro do posto de gasolina estava sujo de sangue e se deparou com a vítima lavando as mãos. Questionado, o menor – deficiente mental – disse ter sido chamado para entrar na guarita da praça e obrigado pelo guarda a fazer sexo. E que, naquele momento, estava se limpando no posto de combustível. O homem foi preso preventivamente.

“Temos a confirmação de outras três vítimas. Então pedimos que pais e responsáveis que suspeitem de estupro de seus filhos na guarita do parque procurem o Ministério Público para que possamos responsabilizar o agressor por todos os crimes”, explica o promotor.

O MPRS solicitou perícia médica para constatar se o adolescente foi infectado pelo vírus HIV ou qualquer outra doença sexualmente transmissível, pois há suspeita de que o acusado seja soropositivo. O expediente tramita em segredo de Justiça.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Caso Miguel: mãe e a companheira vão a júri em Tramandaí pela morte do menino
EUA e Rússia ordenam retirada de funcionários de suas embaixadas na Ucrânia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News