Sexta-feira, 19 de Agosto de 2022

Home Brasil Ministério Público investigará se mais dirigentes da Caixa estão envolvidos em denúncias de assédio sexual

Compartilhe esta notícia:

O MPF (Ministério Público Federal) investigará se mais dirigentes da Caixa Econômica estão envolvidos em denúncias de assédios sexual e moral ou se acobertaram as supostas práticas dentro do banco.

O MPF já investiga por assédio sexual o ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães. Ele deixou o cargo na quarta-feira (29), após se tornarem públicas denúncias de funcionárias do banco que relataram terem sido vítimas de abordagens inadequadas de Guimarães.

Agora, o MPF ouvirá novos depoimentos para saber se executivos da equipe do ex-presidente também participavam, de alguma forma, das práticas assediadoras. Os primeiros casos chegaram aos canais de denúncia do banco em 2019, quando Guimarães assumiu a presidência.

A Caixa divulgou uma nota na noite de quarta-feira. No texto, o banco não citou o nome de Guimarães, mas confirmou que houve denúncias de assédio. “A Caixa repudia qualquer tipo de assédio e informa que recebeu, por meio do seu canal de denúncias, relatos de casos dessa natureza na instituição. A investigação corre em sigilo, no âmbito da Corregedoria, motivo pelo qual não era de conhecimento das outras áreas do banco”, afirmou a instituição financeira.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Quase 2,5 toneladas de alimentos impróprios para o consumo são apreendidas em mercados em Ijuí
Desemprego no Brasil cai para 9,8% no trimestre encerrado em maio, a menor taxa para o período desde 2015
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde