Sábado, 02 de Julho de 2022

Home Flávio Pereira Os dias seguintes do Chile pós-eleição

Compartilhe esta notícia:

O estrago que vem sofrendo a economia do Chile desde a ultima segunda-feira, com reações na Bolsa de Valores e na cotação do dólar, após a eleição do ultra-esquerdista Gabriel Boric para a presidência da Republica, faz o país refletir sobre outros pontos inquietantes: apoiado pela ala progressista da Igreja católica, a mesma ala que incensa no Brasil o PT, o ex-presidiário Lula, e outros criminosos da esquerda, Boric defende propostas como o plano de descriminalização do aborto até a 14ª semana de gestação que já teve aprovação parcial do Congresso, a descriminalização do cultivo e consumo da maconha, e mudanças na estrutura da Polícia chilena, uma das mais rigorosas no combate ao narcotráfico, e a ações terroristas no continente. As teses de Boric estão em sintonia com as propostas do Foro de São Paulo.

O Foro de São Paulo

O filósofo Olavo de Carvalho definiu o Foro de São Paulo como “uma organização que reúne mais de uma centena de partidos legais e várias organizações criminosas ligadas ao narcotráfico e à indústria dos sequestros, como as Farc e o MIR chileno, todas empenhadas numa articulação .articulação estratégica comum e na busca de vantagens mútuas. Nunca se viu, no mundo, em escala tão gigantesca, uma convivência tão íntima, tão persistente, tão organizada e tão duradoura entre a política e o crime”.

Mistério não explicado

Como explicar uma suposta liderança do ex-presidiário Lula nas pesquisas, se, por exemplo, levantamento auditado, realizado pelo Paraná Pesquisas indica que, 41% dos paulistas jamais votariam em candidatos do PT?

Recordar é viver: a carta de desfiliação de Palocci

Em setembro de 2017, o ex-ministro da Fazenda dos governos do PT, Antonio Palocci, divulgou à Nação uma carta de desfiliação do partido, e de confissão dos crimes cometidos.
No texto, Palocci faz um acerto de contas com o partido ao qual era filiado desde 1981 e afirma: “Sei dos erros e ilegalidades que cometi e assumo minhas responsabilidades. Mas não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política no melhor dos momentos de seu governo.

Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do ‘homem mais honesto do país’ enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto (!!!) são atribuídos à Dona Marisa? Afinal, somos um partido político sob a liderança de pessoas de carne e osso ou somos uma seita guiada por uma pretensa divindade?

Alguém já disse que quando a luta pelo poder se sobrepõe à luta pelas ideias, a corrupção prevalece. Nada importava, nem mesmo o erro de eleger e reeleger um mau governo, que redobrou as apostas erradas, destruindo, uma a uma, cada conquista social e cada um dos avanços econômicos tão custosamente alcançados, sobrando poucas boas lembranças e desnudando toda uma rede de sustentação corrupta e alheia aos interesses do cidadão”.

Um reajuste para os servidores do estado

Após aprovar ontem no legislativo gaúcho sem maiores dificuldades o projeto que reajusta os salários dos professores a partir de 1º de janeiro, em percentuais que vão de 5,53% a 32%, o governador Eduardo Leite cogita enviar à Assembléia uma proposta de reajuste geral para os servidores de todos os poderes. Com a garantia dada pelo STF, da receita extra do ICMS incidente sobre energia e telecomunicações até 2024, a proposta do reajuste dos salários poderá acontecer durante a convocação extraordinária do legislativo, no final de janeiro. O período seria estratégico, para escapar do alcance da adesão do Rio Grande do Sul ao Regime de Recuperação Fiscal, que veda a concessão futura de novos aumentos para os servidores.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Líder do governo projeta interferência do STF “para inviabilizar reeleição de Bolsonaro”.
Onyx Lorenzoni: “na nossa aliança, só aceitaremos partidos que apoiam Jair Bolsonaro”
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde