Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Home em foco Partido político tem sede no valor de mais de 5 milhões de reais em São Paulo

Compartilhe esta notícia:

Após sair da posição de peixe pequeno na política para se consolidar, após 2018, como o maior partido da Câmara dos Deputados, com 55 assentos, na rabeira do fenômeno que foi a eleição de Jair Bolsonaro, o PSL passou a receber a maior fatia do fundo partidário, os recursos que as legendas políticas recebem para a manutenção de suas operações (104,5 milhões de reais no ano passado).

Com tanto dinheiro público em mãos, o partido foi às compras: investiu parte de sua cota dos recursos públicos na compra de uma casa de 343 metros quadrados de área construída nos Jardins, área nobre de São Paulo, para acomodar uma nova sede para a legenda. O preço: R$ 5,4 milhões de reais, pagos à vista, em março, para um médico de Goiás.

O PSL está em processo de fusão com o DEM para criar um partido ainda maior, o União Brasil. O tesoureiro da nova sigla, Antonio Rueda, disse que a compra foi uma oportunidade única.

“Tratou-se de uma oportunidade de investimento e otimização de recursos, diante do alto custo de aluguel na maior metrópole do país. Além disso, o valor pago foi bem inferior à avaliação feita pelo mercado, que estimava à época que o mesmo valia cerca de 8 milhões de reais”.

Na internet, há anúncios de imóveis com metragem similar, na mesma vizinhança, por R$ 3,8 milhões.

Segundo reportagem da revista Veja, os partidos usam recursos do fundo partidário para bancar despesas de luxo das siglas e seus dirigentes. No caso do PSL, a legenda ainda comprou três automóveis, por mais de 600 mil reais ao todo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Simone Tebet agradece apoio do tucano José Aníbal e diz que “não há” conversas sobre aliança com Doria
Ômicron: dor de garganta se torna sintoma mais comum da nova variante da covid
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde