Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Home Cláudio Humberto Petrobras rica tem gastos milionários com viagens

Compartilhe esta notícia:

Revelado o lucro astronômico da Petrobras de quase R$46,1 bilhões no último trimestre, entre julho e setembro, surpreende também o valor que a companhia torrou com viagens no mesmo período. Entre idas e vindas de funcionários a lugares como Miami, Londres, Nova Iorque, Lisboa e Amsterdã, a petroleira desembolsou quase R$7,25 milhões em passagens aéreas e diárias para funcionários de diversos escalões.

Mandou ver

A viagem mais cara foi a de Raphael Andrea Ayres, por sete dias, à Cidade do Panamá (Panamá): foram consumidos R$91,7 mil.

Segue o ranking

Leva a prata Felipe Moreira Matoso Pereira Gomes, que passou 7 dias em Atlanta, Estados Unidos, numa viagem que custou de R$46,7 mil.

Bronze de ouro

A viagem da gerente Carla Dodsworth Albano Miller para Nova York (EUA), por cinco dias custo R$ 45,3 mil à estatal.

Já o cidadão…

Enquanto a turma viajava ao exterior, por aqui a Agência Nacional do Petróleo chegou a registrar gasolina a R$ 9,28/litro.

Lula volta para os 20 anos do fiasco Abreu e Lima

O presidente eleito Lula poderá testemunhar de perto os 20 anos de um dos maiores fiascos produzidos pela Petrobras na História: a refinaria de Abreu e Lima (PE). Lançada em 2003 a mando do próprio Lula em “parceria” com o falecido ditador da Venezuela Hugo Chávez, a refinaria demorou 11 anos para ser concluída, custou um total de US$ 26,2 bilhões (superfaturamento de mais de 1300%), não recebeu nem um centavo do governo vizinho e até hoje, duas décadas depois, dá prejuízo.

13 vezes mais cara

O custo final da refinaria foi mais de 13 vezes maior que os US$2 bilhões previstos, segundo relatório do Tribunal de Contas da União de 2016.

Ninguém quer comprar

Segundo o TCU, Abreu e Lima só pode render US$7,2 bilhões. Ou seja, o prejuízo estimado em 2016 já era de US$19 bilhões (R$100 bilhões).

Pior dos cegos

Durante toda a construção, a Venezuela nunca contribuiu com um centavo sequer… assim como os governos do PT nunca cobraram.

Esforço concentrado…

A Câmara dos Deputados resolveu trabalhar mais na semana pós-eleição e convocou sessão presencial para esta segunda-feira (7), algo raro e que já gerou reclamações entre parlamentares.

…pero no mucho

Em compensação, na semana seguinte, entre os dias 14 e 18 de novembro, suas excelências não precisarão dar as caras em Brasília. Não haverá sessão deliberativa, que os obrigaria a assinar o ponto.

Brasil bombando

O Brasil vai fechar 2022 voltando à posição de 10ª maior economia do planeta, mais de US$1,83 trilhão, segundo o site especializado Block Trends. Logo passará Itália (US$2 trilhões) e Canadá (US$2,2 trilhões).

Baixo clero

Poucos notaram o retorno de Rodrigo Maia (RJ) à Câmara. A sala de espera do seu gabinete, às moscas, revela a volta (rápida) ao baixíssimo clero. Sem lembrar os tempos em que carregava o rei na barriga.

Herança bendita

A revisão do mercado da previsão de superávit do setor público em 2022, de R$85 bilhões para R$145 bilhões, fez a lorota petista de um rombo nas contas perder força. “Resultados começam a aparecer cada dia mais fortes”, comemorou o ministro Fábio Faria (Comunicações).

Detalhe importante

A PEC Explode-Teto, chamada nas manchetes amigas de PEC da Transição, visa dar “cheque” de R$200 bilhões ao governo Lula. O problema é que, sem ministro da Fazenda, o cheque não é nominal.

Identidade importa

A volta do nome Bolsa Família não preocupa o presidente Bolsonaro, que pode torcer por isso já que, ao enterrar o Auxílio Brasil, o PT corre risco de reduzir o benefício e ficar marcado por “tirar direito” de pobres.

Metáfora explicada

O deputado Luiz Lima (PL-RJ) disse que votará contra a “PECanha” do novo governo petista de Lula. “Rombo que aumentará os juros do país e enriquecerá quem vive de juros e não de geração de empregos”, diz.

Pensando bem…

…com tanta investigação de quem veste verde e amarelo, na Copa é melhor usar vermelho e torcer para Espanha ou Dinamarca.

PODER SEM PUDOR

Surrando o vernáculo

Contam no Ceará que o prefeito de Crateús, Raimundo Rezende, certa vez denunciava num comício o temperamento violento de um adversário: “…e o Raimundo Bezerra, então, deu um tapa neu!” Um assessor corrigiu, ao seu ouvido: “’Em mim’, prefeito”. Rezende apontou para o assessor e gritou: “Bateu nesse também!”

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Jair na ilha
Fator ambiental
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias