Sábado, 18 de Maio de 2024

Home Mundo Petróleo fecha nos menores níveis desde o início do ano com desaceleração global

Compartilhe esta notícia:

Os contratos futuros de petróleo fecharam em forte queda nesta quarta-feira (7), nos menores níveis registrados desde o início do ano, apesar da perspectiva de oferta mais apertada. As cotações foram influenciadas por dados que reforçaram temores de desaceleração da economia global.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril do WTI para outubro caiu 5,69%, ou US$ 4,94, a US$ 81,94, valor mais baixo desde 11 de janeiro. Na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent para novembro fechou com queda de 5,20%, ou US$ 4,83, a US$ 88,00, abaixo da marca de US$ 90 pela primeira vez desde fevereiro.

China

A Administração Geral de Alfândegas da China informou hoje que as exportações do país cresceram 7,1% em agosto, na comparação anual, bem abaixo da alta de 18% de julho e também do avanço de 12,5% esperado por economistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

Na Alemanha, a produção industrial caiu 0,3% em julho ante o mês anterior, após ajustes sazonais, segundo dados publicados nesta quarta pelo escritório nacional de estatísticas do país, Destatis. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam recuo maior, de 0,5%. Na comparação anual, a produção da indústria alemã recuou 1,1% em julho.

“A pressão de queda no petróleo é explicada pelo crescente temor de recessão”, disse o Swissquote.

Racionamento

A perspectiva de novas altas de juros nos Estados Unidos foi outro fator que pesou sobre os contratos do óleo. Nesta quarta-feira (7), a vice-presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Lael Brainard, afirmou que os juros “terão de subir mais”, sem especificar níveis, em discurso durante conferência em Nova York. Ela ressaltou que o quadro econômico é “altamente incerto” e que suas decisões dependerão dos indicadores do país. Brainard reforçou o compromisso do Fed em levar a inflação de volta à meta de 2%.

Além disso, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse hoje que o país está pronto para prolongar o racionamento das exportações de gás natural e cortar o fornecimento de petróleo e derivados se o Ocidente seguir em frente com o plano de estabelecer um teto de preço para o petróleo russo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Desfile de 7 de setembro em Porto Alegre contou com caças da FAB e paraquedistas
Campanhas preparam ofensiva no TSE contra Bolsonaro por atos no 7 de setembro
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News