Terça-feira, 09 de Agosto de 2022

Home em foco Polícia do Canadá começa a retirada de caminhoneiros que bloqueiam fronteira com os Estados Unidos em protesto antivacina

Compartilhe esta notícia:

A polícia do Canadá começou no sábado (12) a operação para a retirada dos caminhoneiros que bloqueiam a fronteira com os Estados Unidos em uma manifestação antivacina. A ponte que liga os dois países está bloqueada há pelo menos seis dias, e a ação policial começa a ocorrer mais de 12 horas depois que a Justiça ordenou o fim do bloqueio.

A Ambassador Bridge é a passagem de fronteira terrestre mais movimentada da América do Norte. Cerca de 15 caminhões, carros e vans bloquearam o tráfego em ambas as direções. “Pedimos a todos os manifestantes que ajam dentro da lei e de forma pacífica”, disse a polícia de Windsor em um tweet.

A província de Ontário, no Canadá, declarou estado de emergência na sexta-feira (11), em meio aos protestos de caminhoneiros em andamento contra as exigências relacionadas à Covid, disse o governador Doug Ford a repórteres.

“Convocarei uma reunião com outras autoridades legais para decretar urgentemente ordens que deixarão claro que é ilegal e punível bloquear e impedir o movimento de mercadorias, pessoas e serviços ao longo de uma infraestrutura importante.”, disse Ford em uma coletiva de imprensa.

Ford também prometeu novas ações legais contra os manifestantes, incluindo multas e possível prisão por descumprimento das ordens do governo.

Uma das preocupações das autoridades é que as manifestações avancem e ganhem mais espaço em outros locais do país.

O autointitulado “Comboio da Liberdade”, com centenas de motoristas e apoiadores, começou a se manifestar ainda no fim de janeiro contra a exigência do passaporte vacinal para cruzar o país.

Os trabalhadores passam com frequência pela fronteira com os Estados Unidos, e a apresentação do documento é obrigatória tanto para entrar como para sair.

Duas das maiores montadoras do mundo, Ford e Toyota, dizem que a produção está sendo interrompida pelos protestos.

De acordo com seus representantes, as fábricas foram forçadas a fechar porque peças de carros estão sendo retidas em dois pontos de fronteira dos EUA. Estima-se que a interrupção do comércio esteja custando US$ 300 milhões (cerca de R$ 1,5 bilhão) por dia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Protestos de caminhoneiros no Canadá contra passaporte de vacina levam a estado de emergência
Governo do Estado anuncia o primeiro superavit dos últimos 13 anos nas contas públicas
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa