Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home Brasil Polícia indicia seis pessoas por sequestro do ex-jogador Marcelinho Carioca

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil de São Paulo indiciou seis pessoas por sequestro, extorsão, formação de quadrilha, roubo, lavagem de dinheiro e receptação no caso envolvendo o ex-jogador Marcelinho Carioca e uma amiga dele. Eles foram sequestrados no domingo (17) e libertados pela Polícia Militar (PM) na segunda-feira (18) em um cativeiro na cidade de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo.

Quatro dessas pessoas, dois homens e duas mulheres, foram presas pelos crimes. Outro homem e mais uma mulher ainda são procurados. A Divisão Antissequestro (DAS) de São Paulo, que investiga o caso, pediu à Justiça a prisão preventiva dos seis. Os quatro que já foram detidos passaram por audiência de custódia nesta terça-feira (19) e tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Ao todo, dez pessoas participaram da ação criminosa contra o ex-jogador e a amiga, segundo disse o delegado Fábio Nelson Fernandes, diretor da DAS. Segundo ele, a quadrilha não planejou o sequestro. De acordo com a investigação, ele ocorreu por acaso, quando criminosos viram o carro de luxo do atleta.

De acordo com a investigação, Marcelinho tinha ido a um show no estádio do Corinthians, em São Paulo, no domingo. Ao sair de lá, seguiu para Itaquaquecetuba para levar ingressos do evento para a amiga. Chegando ao local, ele contou que os dois foram abordados por homens armados.

Os pedidos de pagamento de resgate para libertar o ex-jogador foram feitos pelos criminosos no domingo e na segunda, segundo a investigação. Um amigo chegou a transferir dinheiro para os bandidos. O veículo de Marcelinho foi encontrado pela Polícia Militar (PM) abandonado em Itaquaquecetuba.

No mesmo dia, bandidos obrigaram o ex-jogador a gravar um vídeo ao lado da amiga. Nele, os dois dizem que foram sequestrados porque eram amantes e que ela era casada, dando a entender que o mandante do crime foi o marido da mulher. Em seus depoimentos à DAS, ambos negaram ter um relacionamento amoroso e disseram ser apenas amigos.

Denúncias anônimas levaram a PM até o local do cativeiro, também em Itaquaquecetuba. Os policiais encontraram Marcelinho e a amiga numa casa em que estava uma outra mulher, que foi presa por tomar conta do cativeiro. A polícia deteve outras três pessoas depois, dois homens e uma mulher, que, segundo a investigação, também têm envolvimento com o crime.

Marcelinho chegou a falar com a imprensa na segunda, após ter sido libertado, e também postou um vídeo nesta terça em uma rede social. Ele aparece ao lado da família e comenta sobre seu retorno para casa.

“Bem, gente… que bom estar de volta em casa, do lado de pessoas que realmente a gente ama. Toda a minha família aqui me esperando, torcendo por mim”, diz Marcelinho na gravação postada nesta madrugada em seu Instagram, onde tem mais de 1 milhão de seguidores. “Não só eu estou feliz, mas muita gente que torce por mim.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Home Brasil Polícia indicia seis pessoas por sequestro do ex-jogador Marcelinho Carioca

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil de São Paulo indiciou seis pessoas por sequestro, extorsão, formação de quadrilha, roubo, lavagem de dinheiro e receptação no caso envolvendo o ex-jogador Marcelinho Carioca e uma amiga dele. Eles foram sequestrados no domingo (17) e libertados pela Polícia Militar (PM) na segunda-feira (18) em um cativeiro na cidade de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo.

Quatro dessas pessoas, dois homens e duas mulheres, foram presas pelos crimes. Outro homem e mais uma mulher ainda são procurados. A Divisão Antissequestro (DAS) de São Paulo, que investiga o caso, pediu à Justiça a prisão preventiva dos seis. Os quatro que já foram detidos passaram por audiência de custódia nesta terça-feira (19) e tiveram a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Ao todo, dez pessoas participaram da ação criminosa contra o ex-jogador e a amiga, segundo disse o delegado Fábio Nelson Fernandes, diretor da DAS. Segundo ele, a quadrilha não planejou o sequestro. De acordo com a investigação, ele ocorreu por acaso, quando criminosos viram o carro de luxo do atleta.

De acordo com a investigação, Marcelinho tinha ido a um show no estádio do Corinthians, em São Paulo, no domingo. Ao sair de lá, seguiu para Itaquaquecetuba para levar ingressos do evento para a amiga. Chegando ao local, ele contou que os dois foram abordados por homens armados.

Os pedidos de pagamento de resgate para libertar o ex-jogador foram feitos pelos criminosos no domingo e na segunda, segundo a investigação. Um amigo chegou a transferir dinheiro para os bandidos. O veículo de Marcelinho foi encontrado pela Polícia Militar (PM) abandonado em Itaquaquecetuba.

No mesmo dia, bandidos obrigaram o ex-jogador a gravar um vídeo ao lado da amiga. Nele, os dois dizem que foram sequestrados porque eram amantes e que ela era casada, dando a entender que o mandante do crime foi o marido da mulher. Em seus depoimentos à DAS, ambos negaram ter um relacionamento amoroso e disseram ser apenas amigos.

Denúncias anônimas levaram a PM até o local do cativeiro, também em Itaquaquecetuba. Os policiais encontraram Marcelinho e a amiga numa casa em que estava uma outra mulher, que foi presa por tomar conta do cativeiro. A polícia deteve outras três pessoas depois, dois homens e uma mulher, que, segundo a investigação, também têm envolvimento com o crime.

Marcelinho chegou a falar com a imprensa na segunda, após ter sido libertado, e também postou um vídeo nesta terça em uma rede social. Ele aparece ao lado da família e comenta sobre seu retorno para casa.

“Bem, gente… que bom estar de volta em casa, do lado de pessoas que realmente a gente ama. Toda a minha família aqui me esperando, torcendo por mim”, diz Marcelinho na gravação postada nesta madrugada em seu Instagram, onde tem mais de 1 milhão de seguidores. “Não só eu estou feliz, mas muita gente que torce por mim.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Veja como bloquear celular roubado usando novo site do governo
Ministério da Saúde aumenta cobertura de 8 vacinas do calendário infantil em 2023
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada