Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home em foco Prefeito de Porto Alegre se reúne com o DNIT para reiterar a necessidade de conclusão da nova ponte do Guaíba

Compartilhe esta notícia:

O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, coordenou encontro com representantes da União na tarde dessa quarta-feira (27), no Paço Municipal, a fim de encaminhar a conclusão da segunda ponte do Guaíba.  A reunião contou com as presenças do Superintendente Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Hiratan Pinheiro da Silva; do Subsecretário de Sustentabilidade do Ministério de Transportes, George Yun; do defensor regional da Defensoria Pública da União (DPU), Daniel Cogoy; de promotores e procuradores de justiça estaduais, além de lideranças comunitárias.

A obra inacabada representa um passivo para a mobilidade urbana de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul, além de impossibilitar o acesso à moradia regular a famílias do território das vilas Tio Zeca, Areia e Cobal, na Zona Norte. O município se colocou à disposição para auxiliar no cadastramento das pessoas que residem nas proximidades das alças inacabadas e sugeriu ao Ministério Público a mediação do processo.

“Há uma questão social envolvendo as famílias que vivem nos arredores das obras paradas. Este é um tema em que os governos municipal, estadual e federal devem trabalhar em conjunto. Nós estamos nesta mesa para ajudar a construir, colocando à disposição a expertise que o Departamento Municipal de Habitação tem no cadastramento de famílias. Aqui nós estamos falando de vidas”, disse Melo.

A nova ponte do Guaíba é uma estrutura da União, executada via DNIT, que demanda o aporte e pactuação para a melhor solução às famílias e à cidade.

“Vamos oficiar a União e a prefeitura para a questão do cadastro. A partir daí, precisamos construir um acordo para a atuação conjunta”, resumiu o procurador do Ministério Público Federal Enrico Rodrigues de Freitas. Uma nova reunião será realizada nas próximas semanas para dar andamento aos assuntos tratados.

O secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária, André Machado, destacou que a reunião foi produtiva ao estabelecer um grupo de trabalho para ouvir a comunidade e discutir o reassentamento das famílias afetadas.

“É compreensível que haja frustração em relação à possibilidade de realização do reassentamento através de uma concessão, mas é positivo que isso será discutido de forma mais detalhada pelo Governo Federal e pelo grupo de trabalho. Espero que esse processo resulte em soluções justas e adequadas para as famílias envolvidas”, frisou.

Histórico

Em diferentes oportunidades, o prefeito viajou a Brasília para tentar destravar a obra e defender a formação de um comitê entre os governos municipal, estadual e federal para executar o projeto. As equipes da prefeitura estão preparadas para ajudar na abordagem necessária à realocação.

No dia 15 de março, o governo federal anunciou que disponibilizaria recursos para a construção de acessos à nova ponte. Na ocasião, o prefeito entregou ofício com a reivindicação de conclusão das obras.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Comando brasileiro: saiba quais são os desafios da presidência do Brasil no G20
Deputados aprovam nove audiências públicas para avaliar os serviços de fornecimento de energia no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada