Terça-feira, 16 de Julho de 2024

Home Mundo Presidente da Rússia diz que Brics poderiam ajudar a alcançar acordo para guerra em Gaza

Compartilhe esta notícia:

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu nesta terça-feira (21) uma solução política para o conflito entre Israel e Hamas, e disse que os membros dos Brics podem se esforçar para chegar a esse acordo. Em discurso em uma cúpula virtual dos Brics, Putin mais uma vez culpou a crise do Oriente Médio pelo fracasso da diplomacia dos EUA na região.

“Apelamos aos esforços conjuntos da comunidade internacional com o objetivo de negociar a situação, um cessar-fogo e encontrar uma solução política para o conflito palestino-israelense. E os países dos Brics e da região poderiam desempenhar um papel fundamental nesse trabalho”, disse Putin. Ele não explicou como tal esforço poderia ser organizado.

O grupo dos Brics inclui Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O bloco concordou em agosto em começar uma expansão, adicionando a Arábia Saudita, Irã, Etiópia, Egito, Argentina e os Emirados Árabes Unidos como membros.

Especialistas em políticas da Rússia e do ocidente dizem que Putin está tentando usar a crise de Gaza para sua vantagem geopolítica como parte de uma estratégia para atrair aliados em países em desenvolvimento e construir o que ele chama de uma nova ordem mundial para combater o domínio dos EUA.

Em comentários anteriores, ele atacou repetidamente a política dos EUA e expressou simpatia pela situação dos palestinos. No mês passado, ele advertiu Israel contra o cerco a Gaza da mesma forma que a Alemanha nazista sitiou Leningrado durante a Segunda Guerra Mundial, dizendo que uma ofensiva terrestre levaria a um número “absolutamente inaceitável” de vítimas civis.

Hoje, ele disse que era “terrível” que crianças palestinas estivessem morrendo em grande número, acrescentando que a visão de operações sendo realizadas em crianças sem anestesia “evoca sentimentos especiais”.

“Devido à sabotagem das decisões da ONU, que claramente preveem a criação e a coexistência pacífica de dois Estados independentes e soberanos – Israel e Palestina – mais de uma geração de palestinos foi criada em uma atmosfera de injustiça contra seu povo, e os israelenses não podem garantir totalmente a segurança de seu Estado”, disse Putin.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Aumenta para cinco o número de mortes provocadas pelos temporais no Rio Grande do Sul
Supremo derruba pagamento de adicionais a membros do Ministério Público
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa