Domingo, 21 de Julho de 2024

Home Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul inicia construção de “cidades provisórias” para desabrigados

Compartilhe esta notícia:

Iniciou nesta semana a montagem dos Centros Humanitários de Acolhimento (CHAs) projetados pelo governo do Rio Grande do Sul para receber os desabrigados nas cidades de Porto Alegre e Canoas. Nessa terça-feira (18), no CHA próximo à Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, se iniciou a montagem das unidades habitacionais cedidas pela Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados (Acnur).

No Centro Olímpico Municipal (COM) da mesma cidade e no Centro Vida, na capital, começou a instalação das estruturas modulares que irão compor os centros. A iniciativa faz parte do Plano Rio Grande, que atua em três eixos de enfrentamento aos efeitos das enchentes: ações emergenciais, ações de reconstrução e Rio Grande do Sul do futuro.

Em Canoas, o trabalho no CHA próximo à Refap conta com o auxílio de mais de 50 militares do Exército Brasileiro, que estão recebendo treinamento das equipes da Acnur. O órgão cedeu 208 estruturas, que terão capacidade para receber cerca de 700 pessoas desabrigadas pelas enchentes.

Além disso, desde a última sexta-feira (14), uma empresa está trabalhando na instalação dos espaços multiusos como fraldário, cozinha comunitária, lavandeira e espaço kids.

Em Porto Alegre, a base das estruturas habitacionais do Centro Humanístico Vida já foi erguida. O local poderá acomodar até mil pessoas. A prefeitura da cidade também está realizando serviços de infraestrutura, como a disponibilização das redes de energia, água e esgoto.

“Avançamos um pouco mais na montagem dos espaços, construídos com apoio de entes como a Fecomércio, que está viabilizando a contratação das estruturas e da gestão, a qual será feita pela Organização Internacional para as Migrações com as prefeituras”, explica o vice-governador Gabriel Souza, que coordena o projeto dos CHAs.

A expectativa das equipes é que o primeiro centro esteja com essas etapas concluídas até o final deste mês, considerando que as obras estão mais avançadas nos CHAs do Centro Humanístico Vida e da Refap.

No COM, também em Canoas, começou na segunda a instalação para base das estruturas e a drenagem no terreno. A prefeitura está trabalhando na disponibilização de água e esgoto.

No estacionamento do Porto Seco, na capital, o projeto está em fase de finalização de layout da estrutura e organização da forma de acolhimento, que será articulada com a prefeitura de Porto Alegre. E no Centro de Eventos Ervino Besson está sendo realizado levantamento do terreno e avaliação de condições e de necessidades para infraestrutura, entre outras medidas da gestão municipal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Ações após enchente ajudaram a melhorar avaliação de Lula no Sul
Novas regras para cartão de crédito começam em 1º de julho; confira
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News