Quarta-feira, 17 de Abril de 2024

Home em foco Suspeito de liderar facção brasileira em Portugal é preso pela Interpol após ver jogo da Copa

Compartilhe esta notícia:

Acusado de liderar o braço em Portugal da maior facção criminosa brasileira, Leonardo Serro dos Santos foi preso na última quinta-feira (15) em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. O carioca de 47 anos tinha viajado ao Oriente Médio para assistir a Copa do Mundo do Catar, em Doha, e, após a derrota do Brasil no campeonato, foi ao país vizinho. Lá, acabou detido pela Interpol, a polícia internacional.

Leonardo Serro tem residência em Parede, no município de Cascais. Segundo o jornal português Visão, ele é dono de uma empresa de gestão de carreiras desportivas, que, criada em 2009, não tem registro de atividades profissionais. Conhecido também como ‘Carioca’, Serro não declarava seus rendimentos.

Ao deixar o Catar, o brasileiro viajou aos Emirados Árabes, onde familiares seus tem residência. No Brasil, Serro já chegou a ser alvo da Polícia Federal (PF), em uma operação contra o tráfico de drogas de fevereiro deste ano. Desde, então, ele é considerado foragido da Justiça, segundo a PF.

Um pedido de extradição está sendo feito pelo Ministério da Justiça e será apresentado aos Emirados Árabes nos próximos dias.

A prisão de Serro aconteceu no âmbito da Operação Turfe, da PF, ocorrida em fevereiro deste ano. Ao todo, 20 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão foram cumpridos contra suspeitos de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Diligências também foram feitas no Paraguai, Espanha e Emirados Árabes Unidos.

A organização criminosa é apontada como a responsável por traficar drogas vindas da Bolívia e Colômbia para o Brasil e países do continente europeu. Ao longo de 18 meses de investigação, oito toneladas de cocaína e R$ 11 milhões foram apreendidos. Um dos meios utilizados para a lavagem do dinheiro oriundo do narcotráfico era a compra e venda de cavalos de corrida, o que originou o nome da operação.

A presença de membros de facções brasileiras atuando em Portugal não é novidade. Segundo a revista portuguesa Visão, a Polícia Federal brasileira reuniu-se na semana passada com a Polícia Judiciária e o Ministério Público do país. No encontro, as autoridades brasileiras alertaram formalmente suas contrapartes da presença cada vez maior de membros da facção em Portugual.

Segundo a revista, 42 membros da facção haviam sido identificados morando no país. O objetivo seria utilizar o país como porta de entrada para o comércio.

Além disso, as prisões do ex-policial Sérgio Roberto de Carvalho, conhecido como ‘Pablo Escobar Brasileiro’, em junho, e de seu operador em Portugal, Ruben Oliveira, o ‘Xuxas’, abriram caminho para a reorganização do narcotráfico na região. O episódio teria sido visto como uma oportunidade pela facção brasileira para reforçar sua presença no país.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Sérgio Moro e Deltan Dallagnol criticam decisão do Supremo de revogar prisão do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral
Jornais repercutem o tricampeonato mundial da Argentina
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias