Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Home Tecnologia Twitter confirma vazamento de dados de mais de 5 milhões de contas

Compartilhe esta notícia:

O Twitter confirmou que corrigiu uma vulnerabilidade que expôs os dados de 5,4 milhões de contas. Em comunicado, a empresa diz que o problema foi corrigido em janeiro deste ano, mas o volume extraído por criminosos permanece à venda na internet.

O bug permitia a qualquer pessoa identificar o titular da conta ao informar o número de telefone ou um endereço de e-mail nos sistemas da rede social. Depois disso, a rede social apresentava a conta em que esses dados estavam vinculados, expondo perfis privados e pseudônimos.

A companhia alega que, ao saber da vulnerabilidade, realizou uma atualização no código de segurança.

A nota publicada pela companhia diz que eles descobriram o vazamento através da imprensa. Nenhuma senha foi exposta, diz a empresa.

“Depois de revisar uma amostra dos dados disponíveis para venda, confirmamos que um ator ruim havia se aproveitado do problema antes de ser resolvido. Iremos notificar diretamente os proprietários de contas que podemos confirmar que foram afetados por este problema”, diz o Twitter.

Musk x Twitter

A batalha entre Elon Musk e o Twitter continua. Um documento do Tribunal de Chancelaria de Delaware (EUA), tornado público na sexta-feira (5), detalha o motivo que fez o bilionário desistir da compra da rede social por US$ 44 bilhões.

Em resposta a uma ação do Twitter, que pede que o dono da Tesla e da SpaceX cumpra o acordo de aquisição, Musk diz que a plataforma não foi transparente com o número de monetizáveis, que são aqueles que veem anúncios dentro da mídia social.

Ele alega que, embora a empresa tenha informado ter 238 milhões de usuários ativos diários monetizáveis (mDAU, em inglês), eles, na verdade, têm 65 milhões a menos.

“Na verdade, a maioria dos anúncios é veiculada para menos de 16 milhões de usuários – uma mera fração dos 238 milhões de mDAU que o Twitter enganosamente anuncia ao mercado”, dizem os advogados que representam o homem mais rico do mundo.

O presidente do conselho do Twitter, Bret Taylor, disse que as alegações de Musk são factualmente imprecisas, legalmente insuficientes e comercialmente irrelevantes”.

Os atritos entre Musk e Twitter se iniciaram no início de julho, quando o bilionário anunciou a desistência da compra da rede social.

Naquele momento, o principal motivo da saída do acordo era o número de contas falsas e de spam; o próprio Musk queria fazer a checagem desses números.

Por sua vez, o Twitter, que tem mais de 220 milhões de usuários ativos, informou que os perfis falsos representam menos de 5%.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Colonoscopia: saiba quem deve fazer o exame que detecta doença de Simony
Corpo do apresentador Jô Soares é cremado em Mauá, na Grande São Paulo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde