Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Home Tecnologia Apple deve apresentar novos modelos de iPhone e iPad daqui a um mês

Compartilhe esta notícia:

A Apple deve apresentar em breve novos modelos de iPhone e iPad. Segundo a Bloomberg, um evento deverá ser marcado para 8 de março, no qual a gigante deve mostrar atualizações para o iPhone SE e para o iPad Air – tradicionalmente, os principais modelos de iPhone são revelados em setembro.

Mesmo assim, uma atualização do iPhone SE, o modelo de “baixo custo” do celular, é esperada pelos fãs da marca. A expectativa era de que um novo iPhone SE tivesse sido apresentado em setembro do ano passado, junto com o iPhone 13, o que acabou não acontecendo. A última vez que a Apple atualizou o iPhone SE foi em 2020, trazendo um celular “bom e barato” para os padrões da empresa.

Segundo a Bloomberg, o novo SE deverá ganhar o chip A15 e compatibilidade com redes 5G. O design, com tela de 4,7 polegadas e inspirado no iPhone 8, deverá permanecer. As mudanças deverão ocorrer principalmente nos componentes internos do telefone.

Já o iPad que deverá ganhar uma renovação será o iPad Air – as mudanças também deverão ser discretas, com novos chips e suporte às redes 5G.

Os aparelhos da Apple também deverão ganhar uma atualização um tanto atrasada a esta altura da pandemia. Segundo o site americano MacRumors, a empresa está desenvolvendo uma ferramenta que realiza a autenticação mesmo quando a pessoa está usando protetores faciais.

Até então, só era possível realizar o desbloqueio com máscara pelo Apple Watch. Segundo o MacRumors, na primeira versão teste do iOS 15.4 há uma tela que pergunta se você quer usar o Face ID enquanto veste uma máscara – o aparelho, porém, avisa que a função tende a reduzir a segurança, já que a autenticação será menos precisa.

Lucro da Apple

Depois de ser a primeira empresa a atingir US$ 3 trilhões em valor de mercado, a Apple teve o maior trimestre de sua história. A dona do iPhone viu a receita saltar para US$ 123,9 bilhões, alta de 11% na comparação com o último trimestre de 2021. O lucro de US$ 34,6 bilhões representou uma alta de 21% ante 2020 – todos os resultados ficaram acima das expectativas do mercado.

Segundo o balanço da empresa, divulgado nesta quinta, 27, o principal segmento da firma continua sendo a venda de iPhone (receita de US$ 71,6 bilhões no trimestre passado). Em segundo lugar, a alta vem de serviços, que totalizou US$ 19,5 bilhões — é nessa divisão em que vem apostando a companhia nos últimos anos, com intuito de ampliar as margens de lucro ao oferecer pacotes de assinatura de músicas, filmes e nuvem.

Vestíveis e acessórios (categoria em que são contabilizados o relógio Apple Watch, os fones de ouvido AirPods e a caixa de som inteligente HomePod mini) somaram US$ 14,7 bilhões, terceira maior receita para a empresa. Depois vêm os computadores Macs (US$ 10,8 bilhões) e iPad (US$ 7,2 bilhões) — o tablet foi o patinho feio no ano passado, sendo a única divisão com retração nas vendas (em 2020, o número foi de US$ 8,4 bilhões).

Os principais mercados para a Apple se mantiveram: as Américas totalizaram US$ 51,4 bilhões, com Europa e China continental somando US$ 29,7 bilhões e US$ 25,7 bilhões. Japão e restante da Ásia, no entanto, sofreram encolhimento na receita entre um trimestre e outro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Conversas “secretas” dos Beatles foram reveladas pela inteligência artificial
Fungos podem ser a causa da rápida progressão do câncer de pâncreas
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde