Sábado, 21 de Maio de 2022

Home Brasil Brasil terá primeiro teste rápido gratuito de hanseníase do mundo

Compartilhe esta notícia:

Será lembrado, neste domingo (30), em todo o País, o Dia Nacional de Luta Contra Hanseníase, doença crônica que tem cura e tratamento oferecido pelo SUS (Sistema Único de Saúde). A partir deste ano, as Unidades Básicas de Saúde vão oferecer testes rápidos de diagnóstico da hanseníase. O Brasil será o primeiro país do mundo a ofertar esse tipo de diagnóstico em nível assistencial, de forma universal e no sistema público de saúde.

A data serve para alertar a população sobre sinais e sintomas da doença e a importância do diagnóstico precoce. Causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae, a doença atinge, de forma majoritária, a pele e alguns nervos periféricos. No Rio Grande do Sul e em Porto Alegre, a doença apresenta baixa endemicidade (doença comum em uma região). No entanto, novos casos são identificados todos os anos. Atualmente, há 11 pessoas em tratamento na Capital.

Além dos testes rápidos, o Sistema Único de Saúde também vai ofertar testes de biologia molecular (que exigem uma estrutura laboratorial avançada) nos Lacen (Laboratórios Centrais de Saúde Pública) de dez Estados. A expectativa é alcançar todas as unidades federativas até 2023.

Só neste ano, o Ministério da Saúde deve investir cerca de R$ 3,7 milhões na oferta das novas testagens. “Estamos na fase de compra desses kits. Isso é de grande importância para o País e mostra como fazer uma vigilância qualificada do ponto de vista laboratorial”, comemorou o secretário de vigilância em saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros.

Serão três tipos de teste disponíveis

Teste rápido (sorológico)
Amostra: gota de sangue.
Resultado sai em até 30 minutos.
Ofertado na Atenção Primária a partir do segundo semestre de 2022.

Teste RT-qPCR para apoio ao diagnóstico (NAT Hanseníase)
Amostra: biópsia de pele ou nervos.
Realizado nos Laboratórios Centrais de Saúde Pública.
Diagnóstico molecular que serve de apoio para atenção especializada.
Meta: implantar em dez estados em 2022 e alcançar todos os estados e o Distrito Federal até 2023.

Teste RT-qPCT para detecção da hanseníase resistente
Amostra: biópsia de pele.
Será feita por meio de três laboratórios do SUS.
Para prescrição de tratamento alternativo aos medicamentos de primeira linha.
Meta: implantar em dez estados em 2022 e alcançar todos os estados e o Distrito Federal até 2023.

A hanseníase é uma doença que ainda atinge muitas pessoas, mas o tratamento e o acompanhamento são oferecidos de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde, na Atenção Primária. Por isso, é preciso ficar atento ao próprio corpo e, se houver sinais ou sintomas, procurar uma Unidade Básica de Saúde.

Os principais indicativos de hanseníase são:

  • Lesões;
  • Manchas;
  • Áreas com alteração de sensibilidade;
  • Sensação de formigamento ou fisgadas;
  • Diminuição de força muscular nas pálpebras, mãos e pés.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Presidente da Itália é reeleito para segundo mandato
Ministros da França e da Alemanha vão à Ucrânia para conversar sobre a Rússia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News