Domingo, 26 de Maio de 2024

Home Porto Alegre Em Porto Alegre, cai para 50 anos a idade mínima de vacinação contra gripe entre o público em geral

Compartilhe esta notícia:

A partir desta segunda-feira (15), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Porto Alegre reduz de 60 para 50 anos a idade mínima exigida para o recebimento da vacina contra gripe entre o público em geral. O objetivo é ampliar a cobertura populacional da campanha de imunização contra o vírus influenza, realizada em âmbito nacional pelo Ministério da Saúde.

Esse segmento etário se une agora aos grupos prioritários já contemplados pela ofensiva, deflagrada no dia 10 de abril e que prossegue até pelo menos 31 de maio – o governo federal ainda não se manifestou sobre uma possível prorrogação. São eles:

– Idosos.

– Professores.

– Grávidas.

– Puérperas (mulheres que deram à luz até 45 dias antes).

– Crianças de 6 meses a 6 anos incompletos.

– Servidores de forças de segurança pública, salvamento.

– Detentos e funcionários de instituições carcerárias.

– Integrantes ativos das Forças Armadas.

– Trabalhadores do transporte público e segmento portuário.

– Moradores de comunidades indígenas.

– Indivíduos com deficiência permanente, comorbidade ou baixa imunidade.

Próximas reduções de idade

Disponível em todas os postos de saúde, a vacinação contra a gripe terá a sua idade mínima progressivamente reduzida ao longo dos próximos dias. O cronograma escalonado tem por finalidade evitar aglomerações nos locais onde o fármaco é aplicado. Confira, a seguir, os próximos avanços:

– Segunda-feira (15): a partir dos 50 anos.
– Terça-feira (16): a partir dos 40 anos.
– Quarta-feira (17): a partir dos 30 anos.
– Quinta-feira (18): a partir dos 20 anos.
– Sexta-feira (19): a partir dos 6 meses.

Até a sexta-feira (12), haviam sido ministradas 190.954 doses da vacina contra gripe na capital gaúcha. O montante corresponde a uma cobertura inferior a 27% da meta definida pelo Ministério da Saúde.

A imunização é fundamental, pois reduz a carga da doença sobretudo em idosos e indivíduos com problemas de saúde. Com isso, evita hospitalizações e desfechos fatais – de janeiro a abril, 253 brasileiros sucumbiram ao influenza.

O fármaco é fabricado com vírus inativados, fragmentados e purificados, ou seja, não é capaz de induzir o desenvolvimento da doença. Conforme diretriz da Organização Mundial da Saúde (OMS), a composição e concentração de antígenos são atualizadas anualmente, a fim de proporcionar uma imunização mais eficaz.

A aplicação da dose pode ser realizada de forma simultânea com outras vacinas, inclusive a da covid, sem risco à saúde. Alguns profissionais do setor recomendam, nesse caso, que cada injeção seja feita em um braço diferente, diminuindo assim o risco de dor localizada.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Dívidas do governo gaúcho somam quase R$ 94 bilhões
Polícia Civil encontra 700 quilos de maconha em sítio na cidade de Alvorada
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias