Sexta-feira, 20 de Maio de 2022

Home Saúde Entenda o que é e quais são os sintomas do retinoblastoma, câncer da filha de Tiago Leifert

Compartilhe esta notícia:

O apresentador Tiago Leifert e a mulher, a jornalista Daiana Garbin, publicaram, na manhã desse sábado (29), um vídeo no Instagram em que revelam que a filha, a pequena Lua, está com câncer nos olhos, que se chama retinoblastoma.

“É um câncer que acontece nas células da retina. Elas acabam tendo um crescimento desordenado e acaba formando tumores, que podem ser num olhinho, ou como no caso da nossa filha, bilateral”, relata Daiana Garbin.

Segundo Daiana, esse tipo de tumor surge em crianças bem pequenas. “O recado mais importante que a gente tem para você hoje que tem um bebê é: se você reparar um movimento irregular ou a criança olhando de lado ou ainda que, na foto com flash, volta um reflexo branco, procure imediatamente um oftalmologista. Por favor, viu alguma coisa diferente no olhiinho do seu bebê, vá atrás”, ressalta Tiago. “O mais importante em qualquer tipo de câncer é o diagnóstico precoce”, completa Daiana.

De acordo com o site do médico Drauzio Varella, o sinal característico do retinoblastoma é a leucocoria, ou seja, um reflexo branco semelhante ao do olho do gato, quando um feixe de luz artificial ou de um flash incide através da pupila. Nos olhos saudáveis, esse reflexo é sempre vermelho.

O diagnóstico precoce do retinoblastoma é pré-requisito básico para o sucesso do tratamento e pode ser realizado pelo neonatologista ainda na maternidade. O levantamento do histórico familiar, o exame de fundo do olho e o ultrassom fornecem elementos importantes para confirmar o diagnóstico.

“O retinoblastoma tem origem genética, causada por uma mutação. Essa mutação leva a um crescimento desordenado das células da retina, que tem função muito importante na visão. Aparece em crianças pequenas, de 8 meses a 3 anos de idade, e pode ter acometimento unilateral, bilateral e cerebral, com tumor na glândula pineal junto”, diz a oftalmopediatra especialista em estrabismo e neuroftalmologista Marcela Barreira.

“É fundamental o diagnóstico precoce. O tratamento começa com quimioterapia, oral e tradicional, e há algumas específicas que são injetadas diretamente no olho, via cateter. Nos casos mais graves, é preciso fazer a retirada cirúrgica do tumor, lembrando que isso inclui a retirada do globo ocular como um todo. Mas é última alternativa. Por isso reforçamos a importância do diagnóstico precoce feito através do exame de fundo de olho do bebê. O principal sintoma é o reflexo esbranquiçado do olhinho. Outros sinais são o estrabismo e tremor involuntário, causado pela baixa de visão, e, em casos mais avançados, olhos projetados para frente”, finaliza a especialista.

“Esse câncer é bem raro, mas, para nós, oftalmologistas, é o mais comum entre crianças”, diz a oftalmologista pediátrica Andrea Zin do Instituto Brasileiro de Oftalmologia (IBOL). “Com diagnóstico precoce, tem tratamento e cura. Porém, no Brasil, não é comum as crianças fazerem esse tipo de exames. E a gente sabe que grande parte da população brasileira não tem acesso. Quando a criança chega, muitas vezes, já é tarde”, lamenta.

A especialista lembra de uma campanha, de 2010, feita pela atriz Claudia Abreu, ressaltando a importância do teste do reflexo vermelho, também conhecido como teste do olhinho. “Detecta qualquer anormalidade. Esse teste está disponível nos postos de saúde”, explica Andrea, que parabeniza Tiago. “Ele usou a própria imagem para fazer o bem”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Fone do futuro pode identificar você pelo formato da orelha
Rapper Chris Brown é processado por suspeita de drogar e estuprar mulher em iate
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde