Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

Home Rio Grande do Sul Eva Margarida Brinques de Carvalho toma posse como corregedora-geral do Ministério Público do Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Em sessão solene realizada em Porto Alegre nesta semana, a procuradora de Justiça Eva Margarida Brinques de Carvalho foi empossada nesta semana como corregedora-geral do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) para o biênio 2023-2024. Antes subcorregedora-geral (cargo agora assumido por Dirce Carvalho Soler), ela havia sido eleita em 30 de novembro com 100% dos votos válidos, para a sucessão de Marcelo Liscio Pedrotti.

Um dos tópicos de seu discurso de posse foi o fato de ser a segunda mulher no cargo no MP gaúcho: “Cresci em um ambiente familiar onde homens e mulheres sempre caminharam lado a lado e compartilharam trabalhos e decisões. Cresci com o exemplo de força feminina de minha mãe, daí porque nunca duvidei que o lugar da mulher é onde ela quiser estar”.

A nova corregedora-geral também ressaltou a missão ao assumir o novo desafio, conclamando homens e mulheres a trabalharem juntos, em comprometimento com a causa pública, a sociedade gaúcha e os excluídos. Destacou, ainda, que levará para o cargo a experiência adquirida em 33 anos na instituição:

“E o faço como sempre fiz, com dignidade, responsabilidade, independência, transparência, respeito, denodo e comprometimento, características essas que pautaram a minha atuação nesses anos dedicados ao Ministério Público, com muito amor e dedicação”.

Manifestações

O ex-corregedor-geral Marcelo Liscio Pedrotti relembrou as mudanças no trabalho da pasta, intensificadas com a “Carta de Brasília”, implementando ainda mais a “resolutividade” e fazendo com que se buscassem novas formas de atuação.

“Evoluímos e projetamos avanços nas áreas da composição, diálogo e mediação”, salientou. “Criamos um projeto no âmbito das corregedorias-gerais, de composição preventiva e resolutiva. Implementamos o projeto ‘Espaços de Diálogos,’ que nos permitiu ouvir promotores de todo o Estado. Respeito a revolução do trabalho digital e on-line, mas nossa presença faz a diferença e precisamos conhecer a realidade, criar empatia e nunca perder o valor humano.”

Por sua vez, o procurador-geral de Justiça, Marcelo Dornelles, chamou a atenção para a experiência das empossadas e reiterou a necessidade da manutenção do diálogo, que tem pautado a unidade e o respeito institucional:

“O momento da vida exige resolutividade, então o tempo do Direito precisa se aproximar do tempo da vida e precisamos da forma mais célere possível alcançar o que as pessoas desejam, suas angústias. O sistema de Justiça precisa avançar junto. Temos oportunidade e capacidade de autocomposição e precisamos usar esse instrumento especialmente nas questões mais complexas”.

Promotores-corregedores

Na ocasião, foram reconduzidos aos cargos de promotores-corregedores os promotores de Justiça André Felipe de Camargo Alves, André Luis Dal Molin Flores, André Ricardo Colpo Marchesan, Andréa de Almeida Machado, Elcio Resmini Meneses, Gílson Borguedulff Medeiros, Isabel Guarise Barrios, Martha Weiss Jung, Octavio Cordeiro Noronha, Rogéria Helena Cipriani, Vanessa Bom Schmidt Cardoso e Ana Adelaide Brasil Sá Caye – esta última, ausente, tomará posse em momento oportuno.

Antes, no início da cerimônia, o ex-corregedor Marcelo Liscio Pedrotti recebeu a Medalha da Ordem do Mérito 2022. Isso porque no dia da solenidade de entrega da honraria ele representava o Ministério gaúcho em compromisso fora do Estado.

Mesa de autoridades

– Secretário da Segurança Pública, Vanius Santarosa (representando o governo do Estado).

– Desembargadora Jane Vidal (representando a Presidência do Tribunal de Justiça).

– Corregedor-geral da Defensoria Pública do Estado, Marcelo Turela de Almeida.

– Subprocuradores-gerais Ângela Salton Rotunno (Assuntos Jurídicos), Benhur Biancon Junior (Assuntos Administrativos), Júlio César de Melo ( Assuntos Institucionais) e Caroline Vaz (Gestão Estratégica).

– Secretário-geral do MP-RS, Ricardo Schinestsck Rodrigues.

– Ouvidor do Ministério Público, Mauro Henrique Renner.

– Presidente da Associação do Ministério Público (AMP), João Ricardo Tavares.

– Presidente da Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP), Fábio Roque Sbardelotto.

– Coordenador da Secretaria dos Órgãos Colegiados, Márcio Bressani.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Di María, Cristiano Ronaldo e outros: relembre craques que ficaram no banco na Copa
Senado aprova PEC que prevê desconto no IPTU a imóveis ambientalmente sustentáveis
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias