Sexta-feira, 01 de Março de 2024

Home Política Lula fala em “recuperar a harmonia” após encontro com chefes do Legislativo e do Judiciário

Compartilhe esta notícia:

Após passar o dia reunido com os presidentes da Câmara, do Senado, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou em entrevista coletiva de imprensa que “é possível recuperar a harmonia entre os Poderes” no Brasil.

“Me candidatei com o compromisso de que é possível resgatar a cidadania do povo brasileiro, recuperar a harmonia entre os poderes e a normalidade da convivência entre as instituições brasileiras”, disse o petista no início da noite desta quarta-feira (9).

Lula destacou que o presidente não deve interferir no funcionamento do Congresso, assim como deputados e senadores não devem interferir nas ações do Executivo.

“Não cabe ao presidente da República interferir no funcionamento da Câmara e nem do Senado. Nós somos poderes autônomos. Nem eles interferem no nosso comportamento, nem nós no deles, e assim a sociedade vai viver tranquila e democraticamente”, colocou.

Ataques às instituições

Ao falar que quer resgatar a “normalidade” da convivência entre as instituições brasileiras, Lula disse que, durante o processo eleitoral de 2022, elas foram “atacadas, violentadas por uma linguagem nem sempre recomendável por algumas autoridades ligadas ao governo”.

Ele ainda agradeceu ao Poder Judiciário pelo “comportamento” e pela “lisura” durante as eleições, falando elogios à rapidez e segurança do sistema de urna eletrônica adotado no país.

Sobre os protestos que vêm acontecendo por apoiadores do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) desde a divulgação do resultado das urnas, no dia 2 de outubro, Lula disse que não têm “nem pé nem cabeça”.

“Essas pessoas que estão protestando, sinceramente, não tem por que protestar. Essas pessoas deveriam dar graças a Deus pela diferença ter sido menor do que aquilo que nós merecíamos ter de voto. É preciso detectar quem está financiando esses protestos que não têm pé nem cabeça”

Ele destacou que, durante o seu mandato, não haverá “tempo para vingança, para a raiva e para o ódio”. “O tempo é de governar”, colocou o presidente eleito.

Relação com o Congresso

Lula afirmou que pretende dialogar com o chamado centrão, sendo necessário “lidar com pessoas que pensam diferente”.

“O centrão é uma composição de vários partidos políticos que o PT tem que aprender a conversar, que o Alckmin tem que aprender a conversar, que eu tenho que aprender a conversar”, disse.

“Eu não enxergo dentro da Câmara e do Senado essa coisa de centrão; eu enxergo deputados que foram eleitos e que, portanto, nós vamos ter que conversar com eles para garantir as coisas que serão necessárias para melhorar a vida do povo brasileiro”, completou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Alexandre de Moraes envia para a Justiça Federal do RJ investigações sobre Roberto Jefferson
China e Estados Unidos realizam encontro bilateral na COP27
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada