Sexta-feira, 01 de Julho de 2022

Home Brasil Mãe, avós e tia de menina morta em ritual de cura são indiciados por homicídio doloso em Minas Gerais

Compartilhe esta notícia:

A mãe, a avó, o avô e uma tia da menina Maria Fernanda Camargo, além de um guia espiritual e o auxiliar dele, foram indiciados pelo homicídio doloso da menina de 5 anos, morta em março durante um ritual de cura em Frutal. A informação foi confirmada pelo delegado do caso, Murilo Antonini.

O responsável pela investigação também confirmou que o avô da criança de 5 anos deixou a penitenciária. A informação foi confirmada pelo advogado da família, José Rodrigo de Almeida.

Todos os envolvidos no caso estavam presos desde abril, quando a Polícia Civil realizou a operação “Incorporação da Verdade”. Na último dia 16, o crime foi reconstituído.

Indiciamento

De acordo com Murilo Antonini, a mãe, a avó, o avô, uma tia, um guia espiritual e o auxiliar dele foram indiciadas por homicídio doloso, com dolo eventual, que significa que os envolvidos poderiam prever que as ações poderiam resultar na morte da criança, mas prosseguiram com ela, assumindo o risco.

Entenda o caso

Maria Fernanda Camargo, de 5 anos, morreu queimada no dia 23 de março durante ritual religioso em uma casa do Bairro Princesa Isabel, em Frutal. A menina chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu às queimaduras.

Quase um mês depois, no dia 20 de abril, a Polícia Civil prendeu a mãe, a avó, o avô, uma tia e o guia espiritual.

De acordo com a Polícia Civil, inicialmente, a versão apresentada era de acidente doméstico, envolvendo álcool e churrasqueira. No entanto, as investigações apontaram para a participação da criança em um ritual espiritual.

No dia 16 de maio, os envolvidos participaram de reconstituição da morte da criança. A reconstituição reproduz as versões dos envolvidos e de testemunhas.

Segundo o advogado da família, José Rodrigo de Almeida, não houve ritual maligno e nem bruxaria, mas sim, um ritual de cura, pelo fato de a menina ter estado com uma gripe e tosse que não passavam na época.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Porto Alegre mantém a vacinação contra a gripe, sarampo e covid nesta segunda
O que já se sabe sobre o caso da madrasta suspeita de envenenar os enteados no Rio
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde