Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022

Home em foco Maioria das empresas nos Estados Unidos pretende exigir a vacinação de seus funcionários

Compartilhe esta notícia:

Quase dois terços das empresas americanas planejam exigir que pelo menos alguns de seus funcionários tomem a vacina contra a covid-19, independentemente de serem obrigados por lei ou não, segundo uma pesquisa realizada com milhares de empregadores.

Os dados de uma pesquisa feita com mais de 6 mil empregadores nos EUA mostram que o número dos que dizem pretender implementar a vacina obrigatória é muito maior hoje do que há oito meses. E mais empresas nos EUA planejam fazer isso em comparação com a Europa, onde as taxas de vacinação são muito mais altas e alguns governos impuseram a obrigatoriedade de vacinação.

O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou no início deste ano que todas as empresas americanas com 100 funcionários ou mais teriam de ordenar que seus funcionários se vacinassem ou apresentassem um teste com resultado negativo para o vírus a cada semana. Essa medida está suspensa por enquanto, à espera do julgamento de um tribunal sobre sua validade, mas o Manpower Group, que realizou a pesquisa, concluiu que mesmo assim as empresas já começaram a segui-la.

“O anúncio de Biden teve um efeito tão forte como sinalização quanto terá através da aplicação da medida”, disse Jonas Prizing, CEO do Manpower Group. “Foi útil para muitos empregadores que queriam adotar a obrigatoriedade de qualquer maneira, pois assim puderam dizer a seus funcionários que tinham de fazer isso em antecipação à regra do governo.”

A pesquisa do Manpower Group mostra que 27% das empresas americanas planejam insistir em que todos os funcionários tomem as duas doses da vacina, enquanto 18% querem que todos recebam três doses, e outros 18% pretendem implementar a obrigatoriedade apenas para alguns funcionários.

Quando o Manpower Group fez uma pergunta semelhante em março, apenas 4% dos empregadores responderam que planejavam exigir a vacinação de seus funcionários. Na Europa, só metade das empresas pesquisadas informou que adotaria algum tipo de obrigatoriedade de vacinação.

Segundo a pesquisa, empresas maiores estavam mais propensas a exigir a vacinação, enquanto apenas 54% das pequenas empresas como um todo planejavam fazer isso. Um estudo separado, realizado pelo think-tank Economic Innovation Group na semana passada a partir de dados do Departamento do Censo, mostrou que só 12% dos pequenos empregadores nos EUA exigiam a vacinação de seus funcionários.

Os números indicam que a obrigatoriedade é uma forma eficaz de aumentar as taxas de vacinação. Dados divulgados no mês passado pelo governo dos EUA mostram que mais de 90% de seus funcionários foram totalmente vacinados depois de ter adotado a obrigatoriedade no serviço público federal, em comparação com uma taxa média nacional de pouco mais de 60%. Mas o governo também autorizou dispensas para dezenas de milhares de seus trabalhadores.

Biden anunciou que o governo dos EUA exigirá a vacinação para todas as empresas com 100 funcionários ou mais. Mas o status dessa regra continua incerto, pois um tribunal suspendeu sua aplicação até que seja julgada uma ação de um consórcio de Estados, empresas e grupos religiosos.

A Justiça americana pode decidir ainda esta semana se mantém ou não a suspensão temporária enquanto o processo estiver em curso. Mas os advogados estão cada vez mais céticos sobre a possibilidade de que a exigência de vacinação seja implementada a tempo de cumprir o prazo final previsto pelo governo, de 4 de janeiro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Ministério da Saúde reduz intervalo para reforço e anuncia quarta dose de vacina para pessoas com imunidade baixa
Novo Legislativo de Hong Kong terá apenas um parlamentar não alinhado à China
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa