Sábado, 02 de Março de 2024

Home Ciência “Minha energia está muito baixa”, sonda da Nasa em Marte posta mensagem de despedida

Compartilhe esta notícia:

A sonda InSight, da Nasa (agência espacial norte-americana), que está em missão no planeta vermelho, enviou uma mensagem alertando de que sua vida está em vias de chegar ao fim. Em Marte, desde 2018, a sonda foi enviada para estudar os mistérios do interior do planeta rochoso. Durante esses quatro anos de expedição, muita poeira se acumulou nos painéis que captam a luz solar e abastecem a InSight de energia.

Sem energia, o dispositivo está perto de enfrentar um desligamento total do sistema e, provavelmente, pode ter enviado a sua última foto na segunda-feira (19). “Minha energia está muito baixa, então esta pode ser a última imagem que posso enviar. Mas não se preocupe comigo: meu tempo aqui foi produtivo e sereno. Se eu puder continuar falando com minha equipe de missão, eu continuarei – mas estarei encerrando aqui em breve. Obrigado por ficar comigo”, escreveu a InSight no Twitter.

A Nasa já sabia da situação da sonda e, no início de novembro, chegou a revelar publicamente que seu tempo de operação estava caminhando para o fim. Na época, a agência espacial declarou que “a geração de energia da espaçonave continua diminuindo à medida que a poeira levantada pelo vento em seus painéis solares aumenta. O fim deve chegar nas próximas semanas”.

A InSight chegou a publicar uma mensagem em novembro deste ano relembrando o tempo em que ficou no Espaço. “Tive a sorte de viver em dois planetas. Há quatro anos, cheguei em segurança ao segundo, para alegria de minha família no primeiro. Obrigado à minha equipe por me enviar nesta jornada de descoberta. Espero ter deixado você orgulhoso”, recordou.

Sonda captou o maior terremoto já registrado em Marte

Assim que a sonda aterrissou em Marte, em 2018, ela realizou escavações geológicas e chegou a captar as primeiras ondas de abalos sísmicos com um sismômetro de alta tecnologia fixado na superfície marciana. Durante esse período de residência em Marte, ela mediu mais de 1.300 eventos sísmicos, até mesmo o maior terremoto já registrado no planeta.

O cientista-chefe da agência espacial norte-americana, Jim Green, ressaltou que a missão da InSight era de “importância fundamental para entender a origem do nosso sistema solar e como ele se tornou o que é hoje” e os estudos que estão surgindo corroboram essa declaração de Green.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

Fazer exercícios ajuda a frear o envelhecimento do cérebro? Um novo estudo surpreende cientistas
Galaxy S23: surgem dados sobre a futura câmera de selfies
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde