Segunda-feira, 04 de Julho de 2022

Home Economia Mundo ganha 573 ultrarricos durante a pandemia de coronavírus, aponta a Oxfam

Compartilhe esta notícia:

A pandemia de coronavírus, que fez as ações das empresas de tecnologia negociadas em Bolsa dispararem, criou um novo bilionário a cada 30 horas no mundo, ou seja, 573 novos ultrarricos, segundo dados divulgados pela ONG Oxfam no domingo (22), dia da abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça).

Conforme a ONG, “a pandemia e, agora, as fortes altas nos preços dos alimentos e da energia têm sido simplesmente um golpe de sorte para eles”. A Oxfam baseia seus números na classificação da revista Forbes das pessoas mais ricas do mundo e em dados do Banco Mundial.

O relatório revelou que a fortuna dos bilionários aumentou, em 24 meses, o equivalente a 23 anos; bilionários dos setores alimentício e de energia viram suas fortunas aumentarem em 1 bilhão de dólares a cada dois dias; os preços dos alimentos e da energia subiram tanto que atingiram seu nível mais alto em décadas; e surgiram 62 novos bilionários do setor de alimentos.

A combinação entre a crise provocada pelo coronavírus, o crescimento da desigualdade e o aumento dos preços dos alimentos pode fazer com que até 263 milhões de pessoas estejam na extrema pobreza em todo o mundo em 2022, revertendo décadas de progresso, conforme a Oxfam. Tal número equivale a 1 milhão de pessoas a cada 33 horas.

A ONG propõe taxar “urgentemente” as grandes fortunas do planeta e alerta que os mais pobres estão sofrendo cada vez mais com a inflação.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Prazo para a oficialização das federações partidárias termina no dia 31 deste mês
Presidente dos Estados Unidos diz que usaria força militar para defender Taiwan de invasão chinesa
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde