Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

Home em foco Não é verdade que nenhuma criança tenha morrido por covid na Alemanha

Compartilhe esta notícia:

É enganosa a publicação feita no site “Covidflix”, e compartilhada no Twitter, sobre um estudo realizado na Alemanha que aponta não haver registro de mortes de crianças de 5 a 11 anos de idade no país por covid desde o início da pandemia. O tuíte, de 9 de janeiro, cita jovens “saudáveis” em uma referência àqueles que não apresentam comorbidades.

O site covidflix.com diz divulgar notícias “sem a censura das redes e big-techs”, e traz uma série de citações à infectologista Roberta Lacerda. A médica é conhecida por defender tratamentos comprovadamente ineficazes contra o coronavírus e chegou a participar de uma audiência pública na Câmara de forma contrária à vacinação infantil no Brasil.

O tuíte é enganoso porque altera um dado da pesquisa com o objetivo de criticar a vacinação infantil contra a covid. A intenção do internauta é clara, já que, na postagem, ele escreve: “Vacinar crianças é um crime!!!”.

A informação distorcida se refere ao período de realização do estudo, que analisou números de três fontes diferentes em 14 meses, entre março de 2020 e maio de 2021. Portanto, não “em dois anos de covid”, como afirma o título da imagem que ilustra o tuíte.

O estudo aponta, de fato, a ausência de mortes por covid-19 na Alemanha entre crianças de 5 a 11 anos de idade, sem comorbidades, nos 14 meses analisados. Porém, segundo os próprios autores, há insegurança nas análises, pois os dados, apontados como inconsistentes pelos pesquisadores, foram considerados como estimativas. Além disso, os autores citam a alta subnotificação de casos de covid-19 em crianças como um impedimento para uma análise precisa dos riscos da doença no público infantil.

“A avaliação do risco absoluto entre crianças permanece difícil devido a uma alta taxa de casos não detectados. No entanto, sem números de casos mais precisos, análises de risco confiáveis ​​são impossíveis”, aponta trecho do estudo, no primeiro parágrafo do texto.

Além de distorcer informações do estudo, o tuíte não menciona dados oficiais do governo alemão sobre a covid em crianças e adolescentes. Segundo o Robert Koch Institute (RKI), órgão governamental que analisa os dados da pandemia na Alemanha, foram registradas 18 mortes por covid-19 no país na faixa etária entre 5 e 14 anos, desde o início da pandemia. No entanto, o dado não faz a diferenciação entre crianças com e sem comorbidades.

A pesquisa repercutida no tuíte foi publicada no site medRxiv.org, em 30 de novembro de 2021. O portal é usado para a pré-publicação de artigos científicos que ainda precisam de revisão por pares e, por isso, não podem ser usados como base para decisões clínicas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

É falso que o presidente da Petrobras tenha dito que alta na gasolina é culpa de dívida com os Estados Unidos
Vacinação infantil contra covid avança em Porto Alegre e agora contempla idade mínima de 5 anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde