Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home em foco No Congresso dos Estados Unidos, presidente da Ucrânia diz que o país “nunca se renderá”

Compartilhe esta notícia:

Em discurso no Congresso dos Estados Unidos na noite de quarta-feira (21), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou que o seu país “nunca se renderá”.

“Os russos usam tudo contra cidades ucranianas como Bakhmut, mas a Ucrânia mantém suas linhas e nunca se renderá”, disse Zelenksy sob fortes aplausos. “No ano passado, 70 mil pessoas viviam lá em Bakhmut. Agora, apenas alguns civis permanecem. Cada centímetro daquela terra está encharcado de sangue. Donbas está de pé”, declarou.

O líder ucraniano pediu apoio financeiro contínuo dos EUA, dizendo aos congressistas que esse dinheiro “é um investimento na segurança global e na democracia”.

Ele ainda incentivou que os membros do Congresso fortaleçam as sanções contra a Rússia e que “deixem os terroristas serem responsabilizados pela agressão”.

Zelensky disse que os ucranianos celebrarão o Natal neste ano, apesar das atrocidades da guerra: “Mesmo que não haja eletricidade, a luz de nossa fé em nós mesmos não será apagada”.

Ele encerrou o seu discurso afirmando que a Ucrânia alcançará a “vitória absoluta” na guerra contra a Rússia. Depois, entregou aos parlamentares uma bandeira ucraniana assinada por soldados do país para agradecer pelas armas enviadas.

Em troca, a presidente da Câmara do EUA, Nancy Pelosi, deu a Zelensky uma bandeira dos Estados Unidos que sobrevoou o prédio do Capitólio na quarta-feira.

Biden

Ante de discursar no Congresso, Zelensky foi recebido pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Casa Branca. Biden prometeu fortalecer a capacidade de defesa da Ucrânia, principalmente a aérea.

“É por isso que vamos fornecer à Ucrânia uma bateria de mísseis Patriot e treinar suas forças para poder usá-la com precisão”, disse o presidente norte-americano.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Fila de espera para emissão de passaportes no Brasil chega a ter 100 mil pessoas
Rússia diz que viagem do presidente da Ucrânia a Washington é prova de que os EUA vem travando uma “guerra indireta”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa