Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Home Brasil O atirador de 16 anos que invadiu duas escolas no Espírito Santo, matando ao menos quatro pessoas, disse que se preparou para os ataques com base em vídeos disponíveis no Youtube

Compartilhe esta notícia:

O atirador de 16 anos que invadiu duas escolas em Aracruz, no Espírito Santo, matando ao menos quatro pessoas, disse em depoimento à Polícia Civil que se preparou para os ataques com base em vídeos disponíveis no Youtube. A informação será apurada pelos investigadores.

Para o delegado-geral da Polícia Civil do Estado, José Darcy Arruda, o adolescente pode realmente ter aprendido a manusear as armas com base em vídeos, mas existe também a possibilidade de ele ter recebido instruções de maneira presencial, o que será investigado. “O adolescente disse em depoimento que aprendeu pelo Youtube, mas ele pode ter aprendido de forma presencial ou virtual. Iremos apurar como foi”, confirmou Arruda.

Sobre a motivação do crime, o delegado disse ainda não ter uma conclusão: “Ainda estamos investigando e buscando, porém a literatura nos diz que os atiradores ativos geralmente são pessoas mentalmente perturbadas, se isolam e têm tendências a se ligar a grupos extremistas, e quando agem não têm alvo definido”.

Investigações

A Secretaria da Segurança Público do Espírito Santo disse que as armas usadas no ataque ficavam guardadas e que o atirador aproveitava o tempo que ficava sozinho em casa para aprender a manuseá-las. Elas pertencem ao pai do jovem, um tenente da Polícia Militar capixaba,

A Polícia Militar informou que instaura um processo administrativo contra o pai para apurar como o adolescente teve acesso às armas usadas no ataque as escolas.

De acordo com a polícia, as investigações preliminares mostram que o atirador não teria escolhido as vítimas, mas feito disparos aleatórios.

“Ele disse que escolheu aleatoriamente as vítimas, como a primeira sala era a dos professores, foi a sala que ele teve acesos mais fácil”, conta o delegado.

O telefone e o computador do assassino estão sendo analisados. Segundo a polícia, o atirador era simpatizante de ideias nazistas, mas não está confirmado se participava de grupos.

Vítimas

O ataque a duas escolas deixou quatro mortos e outros 13 feridos em Aracruz, nesta sexta-feira (25). De acordo com o último boletim divulgado pelo governo capixaba sobre o caso, cinco pessoas permanecem internadas na rede estadual após terem sido feridas no ataque. Duas outras pessoas estão estáveis na rede particular.

No Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves estão duas mulheres de 45 e 52 anos. Elas seguem na UTI em estado considerado grave. No Hospital Estadual de Urgência e Emergência “São LUCAS”(HEUE) está uma mulher de 58 anos com estado de saúde estável. “Aguarda melhora de feridas para ser submetida à nova cirurgia”, informou o governo.

No Hospital Estadual N.sra. da Glória “Infantil de Vitória” seguem internados um menino de 11 anos, que evoluiu para um quadro estável, e uma menina de 14 anos, que está entubada em uma UTI em estado grave.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Na torcida pelo hexa, Lula vê jogo em Brasília; Alckmin usa meia verde e amarela
Novo governo quer revogação de programa de escolas cívico-militares de Bolsonaro
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde