Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Home em foco Pelo 2º dia seguido, mundo ultrapassa a marca de 1 milhão de casos de covid em 24 horas

Compartilhe esta notícia:

Na terça-feira (28), o mundo registrou, pelo segundo dia consecutivo, mais de um milhão de casos de covid-19 em 24 horas. Segundo a plataforma “Our World in Data”, ligada à Universidade de Oxford, 1,31 milhão de novas infecções foram registradas em todo o globo.

No dia anterior, quase 1,5 milhão de casos haviam sido registrados na plataforma – o maior número desde o início da pandemia. Apesar do recorde, o próprio “Our World in Data” lembrou que é preciso considerar que muitos países deixaram de registrar casos entre os dias 24 e 26 de dezembro.

Além disso, a plataforma reforça que os casos relatados em uma determinada data não mostram necessariamente o número de novos casos naquele dia, por causa dos atrasos na notificação. Isso significa que o número real de casos provavelmente será muito maior do que o número de casos confirmados, por causa da testagem limitada.

Os dados de casos de covid são compilados desde janeiro de 2020. O primeiro grande pico foi registrado em 7 de janeiro deste ano, com quase 900 mil casos em apenas um dia. Três meses depois, em abril, a marca de 900 mil foi ultrapassada três vezes. Em dezembro, com a variante ômicron circulando, os registros diários começaram a se aproximar de um milhão:

– 7 de janeiro de 2021: 892,8 mil

– 22 de abril de 2021: 902,6 mil

– 23 de abril de 2021: 904,4 mil

– 28 de abril de 2021: 905,8 mil

– 23 de dezembro de 2021: 983,3 mil

– 27 de dezembro de 2021: 1,49 milhão

– 28 de dezembro de 2021: 1,31 milhão.

‘Tsunami’ de casos

A Organização Mundial de Saúde (OMS) voltou a alertar, nesta quarta, para o aumento mundial de novas infecções; o diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus, chamou a situação de “tsunami de casos”‘.

Na terça, por exemplo, o país com o maior número de novos casos registrados, segundo o “Our World in Data”, foram novamente os Estados Unidos, com 377.014 infecções, cerca de 29% do total diário. A média diária de casos do país bateu um novo recorde.

Em segundo lugar com maior quantidade de novos casos veio a França, com quase 180 mil novas infecções (equivalente a 14% do total mundial) e o Reino Unido, com quase 129 mil novos casos, cerca de 10% da soma global.

É importante lembrar, entretanto, que países como o Reino Unido estão entre os que mais testam no mundo – por isso, é possível que haja ainda mais casos, não rastreados, em outros lugares.

Medidas reforçadas

Na segunda-feira (27), países como Alemanha, França, Reino Unido e Estados Unidos anunciaram restrições para conter a variante ômicron.

Na Alemanha, os encontros em grupo têm limite máximo de 10 pessoas vacinadas ou recuperadas da doença. Grandes eventos culturais e esportivos devem ocorrer sem público.

Na França, o passaporte sanitário atual deve ser substituído pelo passaporte de vacinação. O país também decidiu que vai tornar obrigatório o trabalho em casa pelo menos três dias por semana.

Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte decretaram novas restrições que incluem limite no total de pessoas em encontros, funcionamento de bares e distanciamento social. Enquanto isso, na Inglaterra, o governo aguarda mais evidências sobre se o serviço de saúde consegue lidar com as altas taxas de infecção.

Nos Estados Unidos, o médico Anthony Fauci, a maior autoridade de doenças infecciosas do país, pediu que as pessoas evitem aglomerações de Ano Novo, para diminuir a disparada de casos provocados pela ômicron.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Circulação de ômicron e delta coloca sistemas de saúde à beira do colapso, alerta a Organização Mundial da Saúde
Argentina bate recorde e registra mais de 42 mil casos de covid em um único dia
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa