Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Home coronavírus Porto Alegre registra quatro novos casos da variante Ômicron

Compartilhe esta notícia:

A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) divulgou nesta quarta-feira (22) a confirmação de quatro novos casos da variante Ômicron do coronavírus em Porto Alegre. A análise foi feita por genotipagem.

Três casos são de pessoas procedentes do exterior – sendo dois residentes em outros países e um morador de Porto Alegre que retornou de viagem de turismo à Europa. O quarto caso tem vínculo epidemiológico a um desses casos importados, tratando-se de pessoa com diagnóstico positivo para Covid-19 em exame, mas sem genotipagem indicando Ômicron.

As amostras positivas foram encaminhadas para sequenciamento total – para o exame, é preciso que a amostra seja tecnicamente viável. A enfermeira Raquel Rosa, da Equipe de Vigilância de Doenças Transmissíveis da SMS destaca que ao menos uma amostra de cada núcleo epidemiológico – ou seja, conjunto de amostras relacionadas epidemiologicamente entre si — deve passar pelo sequenciamento total, que irá confirmar ou não a possibilidade de transmissão comunitária na Capital (quando não é possível rastrear a origem da infecção), conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. A SMS não tem previsão do resultado do sequenciamento, que é responsabilidade da Secretaria Estadual de Saúde.

Desde 10 de dezembro, 16 casos da nova variante foram confirmados por genotipagem em Porto Alegre. De acordo com a vigilância epidemiológica dos casos, desses, 12 têm vinculação com casos importados – sete são de viajantes procedentes do exterior e seis contatos com essas pessoas. Três casos teriam sido infecções contraídas na cidade. Eles têm vínculo epidemiológico entre si, mas não têm relação conhecida com casos confirmados anteriormente.

O dado foi divulgado pela Diretoria de Vigilância em Saúde nesta quarta-feira. Como medida de prevenção e controle frente à nova variante, especial atenção deve ser dada à vacinação contra Covid-19, incluindo a aplicação da dose de reforço para todos os indivíduos acima de 18 anos, de acordo com a vacina recebida e condição de saúde:

– a partir de quatro meses da aplicação da segunda dose, de acordo com escalonamento definido pela SMS;

– a partir de dois meses da dose única;

– a partir de 28 dias da segunda dose para imunossuprimidos.

Também devem ser reforçadas medidas preventivas como o distanciamento social, a frequente higienização das mãos, o uso correto de máscaras, a ventilação natural de ambientes e o isolamento de casos suspeitos e confirmados e seus contatos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Brigada Militar forma 706 sargentos na primeira turma de um total de três
Porto Alegre oferece 16 práticas integrativas e complementares em saúde
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde