Quinta-feira, 26 de Maio de 2022

Home Política Sob alegação de golpe, presidente do PTB pede suspensão da convenção do partido

Compartilhe esta notícia:

A troca de comando do PTB foi colocada sub judice na sexta-feira (11) após decisão da 25ª Vara Civil do Distrito Federal. A Justiça não acolheu o pedido da então presidente da legenda, Graciela Nienov, de suspender a assembleia convocada para o dia 11 de fevereiro e que escolheu como novo presidente o deputado Marcus Vinicius Neskau, nome ligado ao fundador do partido, o ex-deputado Roberto Jefferson.

Por outro lado, o magistrado Júlio Roberto dos Reis também entendeu que ainda cabe análise judicial do caso, o que abre caminho para reversão do resultado. “No caso, a reunião objeto da lide encontra-se sub judice, de modo que como já assinalado, o provimento judicial ainda pode ser eficaz”, afirmou o juiz responsável.

A decisão acirrou a disputa entre a ala de Roberto Jefferson, que realizou a assembleia de sexta-feira, e o grupo de Graciela, que tenta a todo custo se manter no comando da legenda. Para os advogados de Graciela, ela permanece na presidência. Mas para os advogados do outro grupo, a decisão legitima a escolha de Marcus Vinicius.

Nienov perdeu o comando do partido após conflitos com Jefferson, que é presidente de honra da sigla. A esposa dele, Ana Lúcia Novaes, foi eleita vice-presidente da legenda.

O racha se estende também ao campo virtual. Por meio de outra decisão judicial, Graciela Nienov garantiu o controle das senhas de acesso das redes sociais do partido. Quem se informa por lá, compreende que Graciela continua na presidência do PTB.

Enquanto o grupo de Roberto Jefferson manteve a administração do site oficial da legenda. Por isso, quem acompanha novidades do partido pelo site, é comunicado que agora o presidente da legenda é o deputado federal Markus Neskau.

Neskau, que é ex-genro de Jefferson, afirmou que o partido irá apoiar o presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022 e que está focado em “eleger deputados federais e estaduais alinhados com o pensamento do presidente”. Ele afirmou ainda que a influência de Roberto Jefferson sobre a legenda será “a mesma”, e que os problemas do partido foram causados pela insistência de a ex-presidente do partido ter “tentado negar a importância do principal líder do PTB”.

Por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), Roberto Jefferson está preso desde agosto de 2021 –em janeiro deste ano, ele foi colocado em prisão domiciliar. O petebista foi preso após postar em suas redes sociais vídeos atacando os poderes da República e o STF portando armas de fogo, praticando tiro ao alvo e ensinando pessoas a agredir agentes públicos.

O novo presidente do PTB garantiu que Jefferson cumprirá a determinação da Justiça de não se aproximar da vida partidária. Neskau foi preso em 2018 em meio às investigações da Operação Furna da Onça, que investigava a relação de parlamentares com o esquema de corrupção liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral no Rio de Janeiro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

O governo irá remanejar recursos para atender à demanda do setor agropecuário por mais crédito rural
Parlamentares bolsonaristas foram os mais influentes nas redes sociais em 2021, diz pesquisa
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada