Sexta-feira, 21 de Junho de 2024

Home Economia Vendas de veículos no Brasil crescem mais de 2% em julho

Compartilhe esta notícia:

A melhora nas vendas de automóveis e comerciais leves em julho ajudou o
mercado total de veículos a registrar uma expansão de 3,74% na comparação com o mesmo mês de 2021. No mês passado, foram vendidos 181,9 mil carros,
comerciais leves, caminhões e ônibus.

Houve, também, crescimento no volume de licenciamentos, de 2,21%, na comparação com o resultado de junho. Os dados de emplacamentos foram divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave), que representa os concessionários do País.

Embora o setor ainda sinta os reflexos da falta de componentes na indústria e da alta dos juros, além das restrição ao crédito, os revendedores consideraram o resultado positivo. “Pela primeira vez, no ano, os emplacamentos de automóveis e comerciais leves ficaram acima do volume registrado no mesmo mês de 2021”, destacou, por meio de nota, o presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Júnior.

No acumulado do ano, no entanto, o resultado continua negativo. A venda de 1,09 milhão de veículos representou uma queda de 11,96% em comparação com os sete primeiros meses de 2021. A indústria tem reiterado que as vendas nos meses acumulados até aqui registram retração porque o ponto mais crítico da falta de semicondutores em 2021 foi no segundo semestre.

No mês passado, a Fenabrave refez as projeções para o ano, prevendo crescimento zero nas vendas internas em 2021. Para alcançar esse resultado, será preciso vender mais nos meses que faltam até o fim do ano.

Os concessionários esperam que nova redução de IPI nos carros favoreça as vendas em agosto. No fim da semana passada, o governo federal voltou a reduzir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis. A medida, que prevê uma redução de 24,75% sobre as alíquotas praticadas antes da primeira diminuição, em março, foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” (Decreto Nº 11.158).

Em julho, a vendas de carros eletrificados (híbridos e 100% elétricos) somaram 3,1 mil unidades, volume inferior ao de julho de 2021 (3,6 mil) e de junho deste ano (3,3 mil). A Fenabrave considera a oscilação natural por ser, ainda, um mercado em fase de amadurecimento e que representa pouco das vendas. Do total de eletrificados, segundo a entidade, 84% foram da categoria híbrida, que alterna o funcionamento de um motor a combustão com outro elétrico.

No acumulado do ano, a Fiat foi a marca líder, com 21,84% do mercado, seguida por General Motors (14,09%), Volkswagen (12,11%), Toyota (10,52%) e Hyundai (10,26%). Os carros mais baratos foram os mais procurados pelo consumidor em julho. O Gol, da Volks, voltou a ser o modelo mais vendido no mês passado, seguido pelo Onix, da GM, e Hyundai HB20. Já no acumulado do ano, o ranking é diferente. HB20 aparece na liderança, seguido por Onix e T-Cros, da Volks.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Saiba o que é dívida pública e para que serve
Setor de óleo e gás vai gerar 500 mil empregos até 2025
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias