Sábado, 18 de Maio de 2024

Home Últimas Android 15 poderá indicar qual o tempo de vida restante do seu celular

Compartilhe esta notícia:

Google e Samsung ampliaram significativamente as suas políticas de atualizações e agora fornecem updates por até 7 anos para alguns celulares. Porém, será que todo celular durará por tanto tempo para receber os 7 anos de atualizações? Aparentemente, o Google está trabalhando em uma nova função do Android 15 para responder esta pergunta.

Segundo o Android Authority, uma nova API (interface de programação de aplicações) incluída no Android 15 beta 1 chamada “Device Diagnostics” indicará qual a vida útil restante de componentes como chips de armazenamento, bateria, memória e muitos outros do celular. Isto permitirá que o usuário veja quais peças do smartphone estão mais desgastadas e as troque antes que apresentem algum defeito crítico.

Entretanto, nem todos os celulares serão compatíveis com este recurso, pois é necessário que o aparelho seja capaz de coletar informações por meio do HAL de Saúde e permita que o sistema Android as leia. Neste caso, se o aparelho for compatível, ele retornará a porcentagem de vida útil restante do hardware (por exemplo: 90%), caso contrário o número será apenas “-1”.

A descrição da API também diz que a precisão desta função varia de acordo com os sensores do aparelho. A série Pixel 8, por exemplo, tem uma taxa de erro de 1%, enquanto outros aparelhos têm taxa de falha inferior 10%.

Como esta novidade ainda é uma API do Android 15 Beta 1, é possível que o Google a lance com a versão estão ou a remova do sistema, como ocorreu como o diagnóstico de bateria do Android 14 Beta. De qualquer forma, esperamos que o Google continue implementando estas melhorias no Android para que a experiência dos usuários seja cada vez mais transparente em relação ao smartphone que possuem.

Média

De acordo com uma pesquisa realizada em abril de 2023 pelo Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGVcia), a média de smartphones por habitante no Brasil é de 1,2.

Isso significa que existem pelo menos 249 milhões de celulares inteligentes sendo utilizados em todo o território nacional diariamente. Esse dado é bastante interessante e revela que a maioria da população está engajada nas principais tendências tecnológicas, utilizando seu smartphone para diversas atividades. E por ser constantemente aproveitado todos os dias, é comum que seu desgaste natural vá acontecendo de forma gradativa.

Se antigamente as pessoas buscavam um celular que fosse útil para fazer e receber ligações, enviar SMS e ainda tirar algumas fotos, hoje em dia é necessário que os aparelhos sejam velozes, tenham suporte às principais tecnologias do momento, como as redes RG e consigam armazenar muitos dados de uma única vez.

Tempo ideal

Considerando todos os cenários, qual seria o tempo ideal para trocar de celular? A resposta para essa pergunta é: depende. Depende muito do modelo que o seu celular possui, a marca, se o celular foi comprado novo, se tem um bom processador e se seu espaço de armazenamento é satisfatório.

Em média, recomenda-se que haja uma troca de dispositivo depois de 18 meses, o que dá mais ou menos 1 ano e meio. Após esse período, o smartphone poderá apresentar desgaste em seu tempo de resposta, podendo travar com mais frequência e oferecer um desempenho mais baixo.

Contudo, existem modelos que conseguem ir longe. Vale destacar ainda que o mercado de tecnologia e eletrônicos sempre irá caminhar na direção das novas tendências e que sempre é necessário fazer uma pesquisa antes de adquirir o seu novo aparelho e comprar o mais adequado ao seu perfil. As informações são dos sites Tudo Celular e TecMundo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Últimas

Saiba porque remédios para gripe podem ser perigosos para idosos
Traído por Gracyane Barbosa, Belo desabafou sobre ter sido infiel com Viviane Araújo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News