Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home Saúde O que é a doença pela qual Bolsonaro foi internado?

Compartilhe esta notícia:

O ex-presidente Jair Bolsonaro voltou a ser internado no domingo (5) para continuar o tratamento do quadro de erisipela, uma infecção na pele, após ter passado a sexta e sábado sob acompanhamento médico. Em novembro de 2022, ele já havia enfrentado um episódio com o mesmo problema de saúde.

A erisipela é uma infecção cutânea causada pela bactéria conhecida como Streptococcus pyogenes, mas também pode ser agente do processo infeccioso a Staphylococcus aureus e outros. Ela entra no organismo através de pequenos ferimentos na pele como picadas de insetos, frieiras e micoses de unhas e, se não tratada corretamente, podem afetar os vasos linfáticos e atingir o tecido subcutâneo e o gorduroso. Algumas condições facilitam a infecção, como em pessoas de portadoras de diabetes não compensado, de insuficiência venosa nos membros inferiores e pessoas com baixa imunidade.

Por que a erisipela volta?

O paciente pode ser curado da infecção, mas não cria proteção para episódios futuros. Novas ocorrências podem aparecer principalmente se houver fatores de risco como obesidade, diabetes, insuficiência venosa, entre outras.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através de uma avaliação clínica criteriosa, podendo ser necessário a realização de exames de sangue para descartar complicações. Em alguns casos, é preciso uma biópsia e exame de urina para identificar quais bactérias estão causando a infecção. Ela não pode ser considerada uma doença contagiosa, pois é uma infecção secundária que ocorre a partir de feridas.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para erisipela são: histórico da doença; obesidade; problemas circulatórios, especialmente nas veias de membros inferiores; diabetes; doenças imunossupressoras; uso de medicamentos imunossupressores; declínio do sistema imunológico; doenças de fígado ou dos rins; uso de drogas injetáveis; gravidez.

Quais os sintomas

Calafrios;
Febre alta;
Tremores;
Fraqueza;
Mal-estar;
Náuseas;
Vômitos.

Tratamento

O tratamento pode ser feito com o uso de antibióticos específicos prescritos por um médico para eliminar a bactéria. O paciente também deve manter repouso, deixando as pernas elevadas para eliminar o inchaço. É preciso tratar também as lesões de pele e as frieiras, mantendo-as limpas para evitar proliferação da bactéria.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Câncer na bexiga atinge mais homens fumantes, mas em mulheres é mais grave
Pabllo Vittar fala de “frio na barriga” ao lado de Madonna e celebra: “Em êxtase até agora”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde