Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home Saúde Problemas de varizes afetam cerca de 38% da população e podem causar sérios danos à saude

Compartilhe esta notícia:

As varizes não são simplesmente aquelas veias dilatadas e deformadas que tanto incomodam esteticamente. Elas podem causar dor, desconforto, inchaço e até feridas.

Dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular apontam que esse problema afeta cerca de 38% da população adulta brasileira, sendo encontrado em 30% dos homens e 45% das mulheres.

O levantamento aponta ainda que, quanto mais idoso, maior a prevalência à doença. 70% das pessoas acima dos 70 anos podem ter varizes. Predisposição familiar, sexo feminino (proporção de até 2-3 para 1 homem), idade, obesidade e a quantidade de gestações são alguns fatores de risco.

Com o avanço da medicina e da tecnologia, em alguns casos não é mais necessário realizar procedimento cirúrgico para acabar com esse problema. Hoje em dia já é possível realizar o tratamento totalmente de forma indolor, rápida e sem a necessidade de repouso.

O Dr. Gustavo Marcatto, médico vascular referência na área em todo Brasil, revolucionou o modo de resolver os problemas de varizes. Com técnicas atuais e muito avançadas tecnologicamente, o profissional utiliza o tratamento a laser em casos em que a veia safena se encontra doente, dilatada ou com refluxo.

“Ao invés da paciente precisar ser internada, passar por anestesia e realizar a cirurgia com cortes no hospital, o tratamento com o uso do laser é realizado na própria clínica, sem a necessidade de cortes e repouso”, explicou o médico.

Através de realidade aumentada, o médico utiliza o equipamento EasyVein que identifica a raiz dos vasinhos e, com o uso do Laser Transdérmico da plataforma XLase, é realizada a técnica CLaCS (Cryo Laser & Cryo Sclerotherapy).

“Minha intenção é resolver o problema na raiz dele, literalmente. Realizo um diagnóstico completo do caso e formulo um plano de tratamento totalmente individualizado. Quando utilizo a técnica com laser, reduzo em 85% dos casos de cirurgia. Além disso, o paciente pode sair andando da minha clínica e seguir a vida normalmente”, explica.

Assim como outras doenças, é fundamental diagnosticar as varizes logo no início para que seja feito o tratamento imediato evitando, assim, formas mais graves do problema.

“Por ser uma doença genética, ela acompanha a pessoa por toda sua vida. Por isso é fundamental um tratamento completo, seguro e eficaz para que se evitem as complicações”, reforça.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Corpo do apresentador Jô Soares é cremado em Mauá, na Grande São Paulo
Entenda o perigo da demora no combate ao surto de varíola dos macacos
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde